Num claro sinal de que nem sempre pai e filho falam a "mesma língua", o governador do estado de Alagoas, Renan Filho, divergiu em relação ao seu pai, o senador alagoano #Renan Calheiros (PMDB-AL), em se tratando dos caminhos a seguir, principalmente, com base no posicionamento de ambos, a respeito do governo do presidente da República, #Michel Temer. O episódio se tornou ainda mais "inusitado" ao se contrapor a reação de Renan Calheiros, que na última semana, destilava uma série de críticas contra o presidente Michel Temer, inclusive, com a utilização das redes sociais, com críticas contundentes contra a reforma da Previdência Social e o projeto sancionado pelo governo, sem ressalvas, com base na terceirização das leis trabalhistas, o filho do senador alagoano e o atual governador do estado, Renan Filho, tentava colocar "panos quentes".

Publicidade
Publicidade

Sem adesão familiar

Renan Filho, em detrimento do posicionamento de seu pai quanto ao governo, viajava a Brasília com o intuito de se evitar que a crise politica protagonizada por seu pai Renan Calheiros, afetasse de modo negativo, as negociações do estado de Alagoas para com o governo federal, no sentido de que pudesse não prejudicar as contas estaduais. Em Maceió. Renan Filho, diferentemente de seu pai, tenta manter boas relações com o presidente Michel Temer, além de se concentrar nas articulações para que seja viabilizada a sua reeleição, de acordo com a próxima disputa eleitoral no estado nordestino. O filho primogênito de Renan Calheiros, dessa forma, tenta "fugir" de todas as polêmicas que envolvem a crise política e até mesmo, de contorno pessoal, por parte de seu pai Renan Calheiros.

Publicidade

De acordo com o posicionamento de familiares, a postura apresentada pelo senador Renan Calheiros de confronto em relação ao presidente Michel Temer, parece não angariar apoio em sua própria família. O governador de alagoas deixa claro a opinião, em relação ao governo federal: "O governo de Alagoas não pode prescindir dos investimentos da administração federal", ressaltou Renan Filho. Ele foi ainda mais longe ao indagar o motivo de "ter que abrir mão da duplicação de estradas e do recebimento de recursos como o Minha Casa, Minha Vida", concluiu.

De acordo com oposicionistas ao governo de Alagoas, a versão de "distância" entre o líder do PMDB no Congresso, senador Renan Calheiros, e o seu filho Renan Filho, não passa de uma "jogada de marketing". Entretanto, para aliados, a situação enfrentada que reflete a atuação em campos distintos na política, "é uma estratégia do clã". Já de acordo com o governo Temer, os "ataques" oriundos do senador Renan, são uma respostas a um enfraquecimento diante das investigações da Operação Lava-Jato, que tendem a se aprofundar, em relação ao político. #Lava Jato