Uma informação preciosa no depoimento de Marcelo #Odebrecht ao juiz federal Sérgio Moro, responsável pela Operação Lava Jato, nesta segunda-feira (10), pode se tornar um sério problema para o ex-presidente Luiz Inácio #Lula da Silva. Primeiro, o ex-presidente da Odebrecht disse que Lula era o "amigo" na planilha de propina da empresa, mas uma outra revelação inédita foi dita por ele depois: Lula recebeu dinheiro em espécie, cujo portador seria o ex-ministro Antonio Palocci.

Essa informação inédita pode trazer sérios problemas ao petista. Se Palocci, em sua delação, confirmar que entregou nas mãos de Lula R$ 13 milhões em dinheiro vivo, será a gota d'água para o ex-presidente.

Publicidade
Publicidade

Um fato que aconteceu na semana passada, foi a irritação de Lula ao saber que Palocci estava negociando com a Justiça a sua delação. Lula ficou nervoso e fez chegar até o seu e-ministro essa insatisfação. O ex-presidente, inclusive, pediu para que os advogados de Palocci tentassem controlar a euforia dele em querer delatar. Mas por que Lula estaria incomodado com a delação de Palocci? Porque se o ex-ministro confirmar, em sua delação, sobre essa informação de Marcelo, "a casa cai' para Lula.

O curioso disso tudo é que nem um petista, preso pela Operação Lava Jato, quis aceitar colaborar com a Justiça. Em razão disso, eles pegaram penas maiores, como o José Dirceu, que foi condenado a 23 anos e o ex-tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, condenado a 15 anos.

Ansiedade

Palocci caminha para o mesmo grau de punição dos outros presos petistas e isso está mexendo com sua ansiedade.

Publicidade

Se o ex-ministro selar um acordo com a Lava Jato, ele poderá se beneficiar com uma punição mais leve, mas para isso, ele pode colocar seu amigo (Lula) na cadeia.

Procuradores e advogados estão ansiosos com a delação de Palocci. Está nas mãos dele falar a verdade e conseguir uma pena mais leve ou esconder, consigo mesmo, na cadeia, seus atos errados e ficar bastante tempo preso.

Lula se diz vítima

Nesta terça (11), o ex-presidente Lula deu uma entrevista na rádio meio Norte, do Piauí. Ele disse que é vítima de perseguição e de vazamentos mentirosos e nem pensa numa eventual prisão. O petista enfatizou que se o PT estiver de acordo, ele será novamente candidato à Presidência da República.

Vale lembrar que, no dia 03 de maio, Lula estará frente a frente com o juiz Sérgio Moro para dar explicações sobre benefícios recebidos da Construtora OAS, oriundo de propina da Petrobrás.