O ministro das Comunicações, Gilberto #Kassab (PSD), declarou estar "chateado" e "inconformado" com a Datafolha (Instituto de Pesquisa do Grupo Folha). O também presidente do PSD, disse que não gostou em nada da avaliação dos 100 primeiros dias de governo do atual prefeito de #São Paulo, #João Dória.

A "revolta" de Kassab se dá, porque ele diz que teve uma porcentagem de aprovação muito maior que Dória quando era prefeito, mas o órgão de pesquisas "não teria levado em conta". A Datafolha analisou que Dória tem índice de aprovação considerado "bom ou ótimo" por 43% dos paulistanos e que o resultado surpreendente é o melhor desde a inauguração do órgão, em 1989.

Publicidade
Publicidade

O que Gilberto Kassab gostaria, era de que a Datafolha utilizasse resultados do ano de 2009, logo após ter sido eleito prefeito de São Paulo em 2008. O Grupo Folha resolveu utilizar dados de 2004, na qual Kassab apresenta índice de aprovação "bom ou ótimo" em apenas 16% enquanto era vice-prefeito de José Serra. Kassab afirmou que se a comparação tivesse sigo feita em 2009, ele teria a aprovação em 46%, ultrapassando João Dória, se instalou então, o "sentimento de injustiça" do ministro.

Kassab ainda estaria "sonhando acordado" com uma "vaga" para o Governo do Estado de São Paulo em 2018, assim poderia usufruir do Palácio dos Bandeirantes. O que acontece é que as investigações da Operação Lava Jato avançam cada vez mais perto de empresários, ministros e ex-presidentes, e agora a "luta", seria sobreviver para possíveis acusações que podem ocorrer no futuro.

Publicidade

Além disso, Kassab também afirmou que uma candidatura só aconteceria se José Serra desistisse.

Gestão de João Dória

Em apenas três meses de governo, João Dória apresentou uma aprovação recorde. O levantamento do Datafolha chegou nos seguintes resultados: 43% dos moradores de São Paulo avaliaram gostar e aprovar da nova gestão; já 33% acreditam que tudo está sendo feito de forma regular; 20% reprovaram totalmente e 4% não pronunciaram ou ainda não têm opinião formada.

Comparada em igual período, Kassab apareceu com 16% de aprovação; Paulo Maluf com 24% e Marta Suplicy com 34%.

Metade dos entrevistados consideraram que a nova gestão não fez a cidade se "transformar" e não mudou em nada ( 51%). Outros 20% enfatizam que as coisas "só pioraram" e 35% avaliaram ter visto mudanças positivas.

Ao todo, foram ouvidas 1.607 pessoas. Na média, a nota de 0 a 10 dada para o Dória foi 6.