O juiz federal paranaense, Sérgio #Moro, responsável pela Operação Lava Jato, fez uma solicitação ao síndico do Condomínio Solaris, em Guarujá, litoral de São Paulo. O juiz quer imagens e outros registros de entrada e saída no condomínio, do ex-presidente Luiz Inácio #Lula da Silva e de sua falecida esposa Marisa Letícia.

Moro pediu a relação de todos os moradores do prédio e o nome das pessoas e empresas que prestam serviço no local. os dados devem ser fornecidos desde do ano de 2009. Mauro de Freitas, sindico do condomínio, deverá informar ao juiz, também, eventuais cobranças do condomínio contra a Construtora OAS. O prazo dado pelo magistrado foi de cinco dias.

Publicidade
Publicidade

Investigações

De acordo com as investigações da força-tarefa de Curitiba, imóveis do Condomínio Solaris, incluindo um triplex relacionado a Lula, foram usados para "esconder" pagamentos de propinas no esquema criminoso do Petrolão. Uma fonte revelou que, em 2015, o petista teria pedido para que a Construtora OAS tomasse conta das obras do prédio, que antes eram realizadas pela Bancoop, empresa ligada ao Partido dos Trabalhadores (PT).

Em delação premiada, o ex-presidente da OAS, Léo Pinheiro, afirmou que a cobertura que Lula comprou, em Guarujá, foi um presente dado a ele pela empreiteira. O problema é que esse dinheiro pago para ele foi oriundo do esquema de corrupção que devastou a Petrobrás.

O ex-tesoureito do PT, João Vaccari Neto foi o intermediador da compra. Ele que avisou Léo sobre o interesse de Lula no triplex.

Publicidade

Em sua delação, Léo afirmou com determinação: "Esse apartamento dado a Lula seria uma forma de abater os créditos que o PT tinha a receber por conta de propinas em obras da OAS na estatal petrolífera".

Moro junta as provas

Em outro ofício, despachado pelo magistrado, Moro pede que a empresa responsável pela reforma do triplex, a Tallento Construtora, que foi contratada pela OAS, forneça os registros de contato deles com Lula e Marisa Letícia.

No dia 20 de abril, Moro ouvirá Léo Pinheiro e depois dia 03 de maio será a vez de cobrar explicações do ex-presidente Lula.