O ex-presidente Luiz Inácio #Lula da Silva (PT) decidiu ficar atento contra qualquer possibilidade dele ser pego em algum grampo. Alvo da Operação Lava Jato, Lula determinou regras para quem vai visitá-lo: nada de #Celular e as conversas devem ser baixas. Todos os seu parentes, amigos e pessoas ligadas ao partido devem tirar os celulares, antes de qualquer reunião privada.

O petista nem chega perto dos aparelhos, pois sabe que todos eles gravam conversas e ele pode ser vítima novamente de grampos. De acordo com o colunista Claudio Humberto, Lula tem certeza de que seu celular está grampeado.

Em março do ano passado, foi divulgado uma gravação em que Lula e a presidente cassada Dilma Rousseff tentaram obstruir a Justiça.

Publicidade
Publicidade

A Polícia Federal flagrou Dilma dizendo para Lula que enviaria um termo de posse por meio de Jorge Messias, subchefe de assuntos jurídicos da Casa Civil. Dilma estava tentando nomear Lula para ser ministro da Casa Civil, do então governo dela e assim proporcionar a ele foro privilegiado. Dessa forma, ele ficaria livre do juiz federal Sérgio Moro.

Cochichos

A rotina do petista também tem sido de muita precaução contra possíveis gravações. Ele evita de falar alto e vive cochichando para que ninguém possa adquirir algum áudio dele. Semanalmente são feitas varreduras em seus imóveis temendo que se encontre escutas ambientais.

Lula é um dos raros brasileiros que não tem celular e quer distância de um. O trauma que ele vive diante das delações da Odebrecht faz com que ele viva com medo de qualquer coisa a sua volta.

Publicidade

Lula implantou uma regra em seus endereços que hoje é seguida no Palácio do Planalto, onde ninguém entra no gabinete com celular.

Desistência

O ex-presidente desistiu de participar de uma cerimônia da Inconfidência, em Minas Gerais. O convite havia sido feito pelo governador Fernando Pimentel (PT-MG).

A assessoria do petista afirmou que a desistência não tem nada a ver com as delações da Odebrecht e foi decidida bem antes disso. Um dos motivos é que Lula já recebeu o Grande Colar, que seria o grau máximo da homenagem. isso foi em 2003.Na época, Lula recebeu a homenagem das mãos do senador Aécio Neves (PSDB-MG), que era governador do estado.

Lula preferiu não participar deste novo convite para não dar a impressão de que está fazendo campanha política. Várias outras pessoas serão homenageadas nesse evento, que acontece em Ouro Preto, Minas.