Durante a manhã de terça-feira (04), em São Paulo, aproximadamente 30 pessoas se reuniram em frente à Fiesp, reivindicando a volta da ex-presidente Dilma e pedindo 'Fora #Temer'.

Dentro do local, ocorria o Fórum Global da Criança na América do Sul, onde participava o presidente Temer e os reis da Suécia.

O segmento da avenida, onde ocorreu o protesto, estava extremamente fortificado. Compareceu o Batalhão de Choque da Polícia Militar, assim como inúmeros agentes da segurança presidencial e da própria escolta dos monarcas suecos, que passarão a semana no Brasil.

O grupo de manifestantes bloqueou uma faixa da Avenida Paulista, e, como sempre, causando um enorme trânsito.

Publicidade
Publicidade

Eles erguiam um enorme cartaz, onde estava escrito "Crianças e adolescentes contra o golpe no Brasil", e também distribuíram panfletos para pessoas que passavam pelo local do ato. Nos panfletos, o grupo se manifestava contra as reformas governamentais que estão ocorrendo no Brasil, alegando que as mesmas afetarão a vida de milhares de jovens brasileiros. Pela abrangência do protesto, parece que, os próprios petistas, não estão mais tão insatisfeitos assim com o impeachment, uma vez que trinta pessoas mal preenche uma sala de aula.

Ao mesmo tempo em que ocorria a #Manifestação, o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) realizava o julgamento que poderia levar à cassação do mandato do presidente Michel Temer.

O Fórum Global da Criança na América do Sul

O evento foi iniciado pelo diretor da organização, Paulo Skaf, que, após o seu discurso de abertura, abriu espaço para que o monarca sueco, Carl XVI Gustaf, pudesse, também, discursar.

Publicidade

O rei, durante o seu falatório na cerimônia, agradeceu o presidente Temer por adicionar a 'proteção da criança' em sua agenda governamental.

Já em seu discurso, Michel Temer falou sobre suas propostas governamentais para contribuir com a melhora da qualidade de vida das crianças e adolescentes, embora tenha salientado que o Brasil está passando por uma das piores crises econômicas da história, fato que está dificultando a vida de milhares de jovens brasileiros. #PT