O prefeito de São Paulo, João Doria, desfruta de uma das maiores aprovações do país, em se tratando de toda a popularidade alcançada, por meio da administração pública da maior cidade do país e uma das maiores do mundo. O prefeito conduziu com sucesso, programas municipais, como por exemplo, o "Corujão da Saúde", que foi responsável por "zerar", ou diminuir drasticamente a fila para a realização de exames e consultas na cidade com a possibilidade de que os exames fossem realizados no período noturno em alguns dos melhores hospitais do país e também, colocou em prática, o projeto "Cidade Linda", cuja implementação, combate as práticas criminosas de pichações em prédios públicos e privados, o que ocasionou amplo reconhecimento e aprovação de parcela majoritária da população paulistana.

Publicidade
Publicidade

'Tudo para ontem'

O estilo de governo do prefeito João Doria, considerado por muitos, como o "prefeito 24 horas", é cada vez mais perceptível em todo o entrono da administração pública. O prefeito quer "tudo para ontem". Conforme relatos na própria administração pública, ele telefona à 1:30 da manhã, envia mensagens eletrônicas do celular, até mesmo, no meio da noite. Realiza reuniões, uma após a outra, possui um estilo que cobra agilidade no serviço público, de toda sua equipe de trabalho, muitas vezes, demandando certa urgência.

Entretanto, alguns de seus auxiliares, após cerca de quatro meses de mandato do prefeito, acabaram apresentando "queixas", em relação ao ritmo acelerado de trabalho, através do estilo "ansioso" do prefeito, como também a falta de recursos do município.

Publicidade

O prefeito João Doria (PSDB) tenta se diferenciar do antecessor Fernando Haddad (PT), por meio da apresentação e prestação de contas do seu trabalho perante o público, através de um projeto de marketing, de modo que possa preservar toda a popularidade alcançada, embora o caixa municipal o impeça de fazer muito mais coisas para a cidade. Um dos exemplos de dedicação ao trabalho desenvolvido, é que o prefeito não folgou nenhum dia, desde que assumiu o comando da maior cidade do Brasil.

Para que possa exemplificar um dia de trabalho do prefeito, como o dia 04 de março, ele já estava desde às 7 horas da manhã acompanhando trabalhos de zeladoria, na Zona Sul da capital. Por volta das 8:30 do mesmo dia, ele realizou uma reunião de cerca de cinco horas de duração com todo seu secretariado e representantes de empresas públicas. às 15 horas, visitou obras relativas para operações tapa buracos em um bairro da cidade. O prefeito é contundente em afirmar seu ritmo não é contraproducente e que já atuava assim no setor empresarial: "Vai ser assim até o fim, pois os trabalhos precisam ser cumpridos", ressaltou. ele conta que dorme cerca de três a quatro horas por noite e que nunca tomou remédio para se manter acordado e nem para indução ao sono: "Tomo somente minhas vitaminas, há 36 anos.", declarou o prefeito. #prefeitura #João Dória #São Paulo