As eleições presidenciais de 2018 se aproximam e Luiz Inácio Lula da Silva deve ser oficializado como candidato do Partido dos Trabalhadores (PT). O único empecilho para o ex-presidente concorrer ao Planalto é a ficha-suja, que pode tornar-se realidade caso #Lula seja condenado em segunda instância em um dos cinco casos em que é réu – três deles da Operação Lava Jato. Para o senador Renan Calheiros (PMDB-AL) e aliados peemedebistas, Sérgio Moro não conseguirá impedir a candidatura do petista. A informação foi divulgada pelo jornalista Josias de Souza, blogueiro do UOL.

Sérgio Moro

O juiz federal é responsável pelos julgamentos da Operação Lava Jato em primeira instância. Caso Moro condene Lula – que tem depoimento marcado para o dia 3 de maio – e a sentença seja confirmada pelo Tribunal Federal da 4ª região, Lula ficaria inelegível.

Publicidade
Publicidade

Segundo Josias de Souza, o senador alagoano Renan Calheiros avaliou que não é mais possível Sérgio Moro impedir a candidatura de Lula à Presidência da República em 2018.

Renan e outros nomes de peso do PMDB se reuniram na madrugada de quarta-feira (5), em jantar na casa da senadora Kátia Abreu (PMDB-TO). Jader Barbalho e a ex-governadora do Maranhão Roseana Sarney compartilharam da mesma opinião do ex-presidente do Senado.

O único participante do jantara a ir na contramão dos demais foi o Líder do governo Temer no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR). Jucá acredita que a condenação de Lula acontecerá antes da oficialização de sua candidatura.

Condenado

O curioso de toda essa história divulgada por Josias de Souza é que todos os peemedebistas dão a entender que Lula será condenado por Sérgio Moro com toda a certeza, basta saber quando isso irá acontecer.

Publicidade

O ex-presidente prestará depoimento em Curitiba no dia 3 de maio. A ida de Lula à capital paranaense tem gerado muita polêmica e será, com certeza, um dos assuntos mais comentados no final deste mês e início de maio.

Teorias da conspiração lançadas por movimentos de esquerda defendem a ideia de que Lula deve ser protegido já que a intenção de Sérgio Moro seria prendê-lo no dia do depoimento.

Segundo Rui Costa Pimenta, presidente do Partido da Causa Operária (PCO), em vídeo publicado no canal da legenda no Youtube, a Central Única dos Trabalhadores (CUT) estaria projetando as comemorações do 1º de maio, Dia do Trabalho, em Curitiba. O objetivo seria pressionar Sérgio Moro e impedir que Lula seja preso. #Sergio Moro #Eleições 2018