O advogado de defesa do ex-presidente Luíz Inácio Lula da Silva solicitou à Ordem dos Advogados do Brasil, do Paraná, que envie um representante para acompanhar a audiência onde #Lula configura como réu, e vai depor ao juiz Sérgio Moro. A OAB acatou o pedido do advogado do ex-presidente e encaminhou à Justiça Federal um requerimento solicitando que seja concedida a permissão para que procurador-geral, Andrey Salmazo Poubel, assista à audiência. Como justificativa, a Ordem alegou que o intuito não seria atrapalhar ou tumultuar e sim que o procurador possa avaliar se a defesa de Lula terá o pleno direito a cumprir com o seu papel de advogado.

Martins vem reiteradamente reclamando que está tendo seu direito de atuar na defesa de Lula, cerceado pela postura autoritária assumida pelo juiz Sérgio Moro, durante as audiências do processo em que o ex-presidente é acusado de receber um apartamento tríplex como parte da propina por beneficiar a construtora OAS.

Publicidade
Publicidade

Uma das principais reclamações da defesa é a de que o juiz adota a postura de induzir os depoimentos das testemunhas e réus, inclusive, com a prática de formular perguntas que fogem de assuntos que estão nos autos da denúncia contra o Luíz Inácio. Chegam a acusar Sérgio Moro de estar praticando o chamado "lawfare", sempre com objetivo de utilizar os meios legais para obtenção de propósitos e interesses pessoas. O juiz Moro apesar de já ter chegado a se alterar e bater boca com os advogados de Lula, nunca chegou a se pronunciar publicamente sobre a acusação da defesa contra ele.

A OAB-PA já encaminhou o pedido para que o seu procurador-geral possa acompanhar os depoimentos no dia 10 de maio, porém, caberá ao juiz Sérgio Moro a decisão final sobre acatar ou não a solicitação em questão. Lembrando que no despacho de Sérgio Moro, que transferiu a oitiva do ex-presidente do dia 3 para o dia 10 de maio, o magistrado esclareceu que, por medidas de segurança, somente iria permitir a entrada na sala de audiência das pessoas ligadas ao processo.

Publicidade

A oitiva desta próxima quarta feira (10) é uma das mais aguardadas dentro das investigações da operação #Lava Jato, e promete mobilizar o Brasil inteiro, inclusive simpatizantes e apoiadores tanto do ex-presidente Lula, como do juiz Sérgio Moro prometem ocupar a frente do MPF de Curitiba para acompanhar a audiência e prestar solidariedade a ambas as partes. #Sergio Moro