O clima ficou estranho entre um correligionário do governador do estado de São Paulo, #Geraldo Alckmin e o prefeito da maior cidade do país, João Doria. O deputado estadual Ramalho, da Construção (PSDB-SP) se envolveu numa polêmica em relação ao prefeito de #São Paulo. O prefeito paulistano é reconhecido por ações que vêm sendo destaques perante à população da cidade, com programas que beneficiaram diretamente parcela expressiva dos munícipes, como por exemplo, o "Corujão da Saúde", responsável por praticamente zerar as filas de consultas na cidade de São Paulo, o que proporcionou a possibilidade de elevar a números altíssimos os índices de popularidade de João Doria.

Publicidade
Publicidade

Outro programa que se destacou na administração pública municipal, é o "Cidade Linda", que foi responsável pelo combate enérgico a vândalos, que destruíram o patrimônio público e privado, através de pichações. O projeto sustenta que hajam multas direcionadas ao infratores. O prefeito, no entanto, deixa bem claro, que há uma diferença entre pichadores e grafiteiros. Os grafiteiros e muralistas são bem vistos, por realizarem um trabalho considerado artístico, em detrimento dos pichadores.

Aliado de Alckmin se irrita com Doria

Em relação ao eventos que comemoraram o dia do Trabalho, um dos secretários do governador do estado de São Paulo, Geraldo Alckmin, esbravejou furiosamente contra o prefeito João Doria. Ele se utilizou da rede social do WhatsApp para proferir palavras contra o prefeito paulistano.

Publicidade

O deputado Ramalho da Construção criticou Doria, em um ato sindical em São Paulo. Num grupo da rede social, o deputado estadual, ao fazer um comentário sobre o Dia do Trabalho, chamou o prefeito paulistano de "ridículo".

O deputado, demonstrando irritação em relação ao prefeito continuou com as críticas, além de elogiar o governador Geraldo Alckmin. Ramalho afirmou no grupo do WhatsApp: "Quem quiser crescer na política, tem que saber respeitar as diferentes maneiras de pensar", escreveu o deputado na rede social.Ramalho prosseguiu e aumentou o "tom", porém, dessa vez com elogios ao governador de São Paulo: "o governador Geraldo Alckmin, além de um gestor competente, é uma pessoa madura politicamente, já que ele dialoga com todos", ressaltou o politico. O episódio que gerou um certo "ciúmes" no correligionário de Alckmin, passa a ser um pouco mais frequente, já que há uma disputa interna entre prováveis presidenciáveis da sigla para 2018. Com as citações no âmbito da Operação Lava-Jato envolvendo figuras importantes do partido, como Geraldo Alckmin, José Serra e Aécio Neves, o nome de João Doria, começa a despontar como um "potencial" candidato do PSDB para a próxima disputa presidencial. #João Dória