Jorge Pontes, delegado licenciado da #Polícia Federal (PF), analisou todo o depoimento do ex-presidente Luiz Inácio #Lula da Silva ao juiz federal Sérgio Moro. De acordo com Pontes, o ex-presidente acabou se incriminando ao responder sobre um contato seu com o ex-diretor da Petrobras, Renato Duque.

Segundo a interpretação do delegado, quando Lula comentou ter perguntado a Duque se ele mantinha conta no exterior, era uma atitude de preocupação do petista em evitar a existência de evidências de crimes.

Pontes ainda ressaltou que se Lula estivesse fora de qualquer esquema de corrupção, ele não perguntaria ao ex-diretor se tinha conta no exterior, mas sim se ele havia desviado algum dinheiro da estatal petrolífera.

Publicidade
Publicidade

Na visão do delegado, a pergunta de Lula para Duque subentende que existia o conhecimento do esquema

Pontes ainda comentou que Lula sabia de todo o esquema corrupto e deixou isso transparecer nesse comentário infeliz.

Procurador

O procurador da República, Carlos Fernando dos Santos Lima, deu uma entrevista e afirmou que as explicações de Lula não foram convincentes. De acordo com o procurador, Lula se utilizou da morte de sua esposa, dona Marisa Letícia, para se safar das acusações. O principal objeto da investigação era o triplex e Lula demonstrou que apenas dona Marisa é que estava em contato para a aquisição do imóvel. Ele chegou a dizer ao juiz que não tinha certeza se Marisa havia voltado lá no imóvel.

Lima também não gostou dos dizeres dos advogados de Lula logo após o término do depoimento.

Publicidade

"Eles julgarem as nossas atuações é algo inadmissível", disse Lima.

Imprensa internacional

O depoimento do ex-presidente Lula repercutiu na imprensa internacional. Foi tratado como um dos mais importantes, já que tinha o encontro das duas figuras mais populares do país: Lula e Sérgio #Moro.

O "The New York Times" falou sobre as acusações a Lula pelo Ministério Público Federal e sobre o grande combate à corrupção comandado pelo juiz Sérgio Moro.

O "China Daily" disse que o Brasil está dividido entre os prós e contra Lula e afirmaram que o depoimento movimentou as redes sociais e levou várias pessoas para Curitiba.

O "Le Monde" previu um futuro incerto ao Brasil. Da mesma forma que Lula é querido por vários brasileiros, muitos não gostam dele e a sua rejeição é grande.