O juiz Sérgio Moro gravou, nesse sábado (06), um vídeo para dar um recado aos apoiadores da #Lava Jato. O juiz pediu para que ninguém fosse ao interrogatório do ex-presidente Luiz Inácio #Lula da Silva, que será realizado nesta quarta-feira (10).

Moro disse que o depoimento faz parte de um procedimento padrão e, por isso, não acontecerá nada de especial. A justiça tratará Lula como uma pessoa física, igual todas as outras. O juiz quer ouvir as explicações do petista sobre a propina que ele recebeu para a aquisição de um triplex no Guarujá, litoral de São Paulo. O ex-presidente da construtora OAS, Léo Pinheiro, havia informado ao juiz que Lula foi contemplado com esse imóvel através de propina em contratos fraudulentos da OAS com a Petrobrás.

Publicidade
Publicidade

Lula nega que imóvel seja dele.

Gravação

Na gravação, o magistrado disse que ficou sabendo das manifestações que irão ocorrer nesse dia e reforçou que todo esse apoio das pessoas à Lava Jato é de grande importância, porém, não há necessidade de tumulto, pois será um dia comum para a Justiça Brasileira e para todos.

O juiz disse que não quer ninguém se machucando em decorrência de algum conflito.

No final do vídeo, Moro reforçou que a sugestão que ele dá para todos é que não venham para a capital paranaense, se for com o objetivo de se manifestar, mesmo que a favor da Operação. "Espero que todos compreendam e deixem a Justiça trabalhar da melhor forma possível. Uma boa noite para todos", terminou o juiz.

O vídeo foi divulgado nas redes sociais através da página "Eu Moro com ele".

Esquema de segurança

A Secretaria de Segurança Pública (Sesp) do Paraná montou um forte esquema para o dia 10 de maio.

Publicidade

A Polícia Militar estará nas ruas evitando brigas e vandalismo e a Polícia Federal (PF) fará o monitoramento dos grupos a favor e contra o ex-presidente.

O grupo anti-Lula ficará concentrado no Centro Cívico e, o a favor, estará na Rua XV de Novembro. Ninguém poderá se aproximar do prédio da Justiça Federal. No prédio, serão permitidas as entradas apenas dos procuradores, advogados, acusados e do juiz. Jornalistas que farão a cobertura terão que apresentar uma identificação com a autorização permitida no local.

A PF também comunicou que está acompanhando os grupos durante a viagem até Curitiba e que tudo está sendo monitorado.

Os petistas pretendem fazer uma pressão para que Lula não seja preso pelo juiz. #Sergio Moro