Na última quinta-feira (11), o apresentador José Luiz Datena realizou uma #entrevista exclusiva com o presidente da República Michel Miguel Elias Temer Lulia, em Brasília. na qual o atual presidente sugere ao povo brasileiro ter muito otimismo.

No início da entrevista, Datena perguntou se o presidente acompanhou o depoimento do ex-presidente Lula ao juiz Sérgio Moro, em Curitiba. #Temer comentou que não assistiu, somente acompanhou nos jornais de televisão e comentou que foi muito bom não ter tido conflito, e que possui a tese do “brasileiro a favor de brasileiro”. Relatou também que acha muito importante para o governo nunca incentivar a raiva política, e sim a pacificação, para resolver os problemas políticos do país.

Publicidade
Publicidade

Temer comentou também sobre a Reforma Política, “Uns dizem não ser a favor, porque acham que está bom assim, porém se não tiver reforma política, não se pode construir um estado brasileiro” relatou o presidente.

Abordando o assunto da reforma da previdência, Michel Temer relatou: “Em 1995, tentaram fazer uma reforma previdenciária, e em 2003, uma nova atualização, chega um momento que tem que fazer uma reforma, não para preservar, é para não ter o problema de quebrar a previdência no futuro e garantir o recebimento”, e acrescentou também: “Se não for feito a reforma agora o Bolsa Família, Minha Casa Minha Vida, financiamento estudantil e os programas sociais, correm riscos”.

O presidente Michel Temer explicou que a previdência hoje estabelece que o homem possa aposentar-se com 55 anos e a mulher com 53 anos, desde que tenha contribuído durante 25 anos para a Previdência Social, com a mudança, homens passariam a se aposentar com 65 anos e mulheres com 62 anos.

Publicidade

Aos trabalhadores rurais, só teria acréscimo na idade de contribuição de 3 anos.

A reforma da previdência, segundo Temer é necessária para preservar a aposentadoria. "Quem vai perder são os privilegiados, a reforma fará uma equiparação entre os que não são privilegiados e os que são.", afirma.

O presidente também falou sobre a segurança pública, a Guarda Nacional e o perigo nas fronteiras, “O #Brasil não está em guerra com ninguém, temos a presença do Exército Brasileiro, onde exercem o poder de polícia nas fronteiras”, relatou o presidente assegurando estar tomando os devidos cuidados, além das instalações de bases aos 17 mil quilômetros de fronteira.

Recentemente foi lançado um satélite ao espaço com o intuito de melhoria na banda larga do povo brasileiro. Michel Temer comentou que o objetivo deste envio é estender banda larga desde a Floresta Amazônica até Porto Alegre, e que também ajudará com informações e fiscalização melhor das Forças Armadas nas fronteiras do país, ajudando a manter a segurança.