O juiz de primeira instância, responsável pela Lava Jato na Vara de Curitiba, Sergio Moro, recebeu o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para oitiva nesta última quarta-feira (10). O encontro esperado foi alvo dos diversos meios de comunicação do país, que aguardavam um "embate" entre o juiz e o investigado, algo bem diferente do que se propõe a postura ética do Direito.

Já tentando se defender das diversas acusações de parcialidade que vem enfrentando no trato da Lava Jato, principalmente no que tange o ex-presidente Lula, o juiz de primeira instância afirmou, na abertura de sua fala, que não tem nenhum problema pessoal com o petista, apesar do que é exposto em diversas mídias.

Publicidade
Publicidade

Moro ainda disse que seu papel é ouvir o que Lula tem a dizer e, posteriormente, proferir uma decisão.

Moro "avisou" a Lula que existiriam algumas perguntas difíceis em meio ao depoimento, mas foi rapidamente rebatido pelo ex-presidente:

"Para quem quer falar a verdade não tem pergunta difícil."

Sergio Moro questionou Lula por quase três horas. O único momento em que Lula foi aconselhado a não responder foi quando o juiz mudou o foco do julgamento para falar sobre o Mensalão, temática fora da sua alçada e já julgada pela Suprema Corte. #Dentro da política