Ricardo Leite, juiz da 10ª Vara Federal de Brasília, suspendeu nesta terça-feira as atividades do Instituto #Lula. A determinação partiu das investigações sobre possíveis obstruções de justiça envolvendo o ex-presidente da República nos desdobramentos da Operação Lava-Jato. Essa decisão é um acolhimento de uma demanda advinda do Ministério Público Federal.

Os réus são acusados de tentar impedir ou "maquiar" o depoimento de Nestor Cerveró, ex-diretor do Departamento Internacional da Petrobras. No despacho, Leite diz que "mesmo que tenha desenvolvido projetos de cunho social, o Instituto Lula pode ter sido local de encontro ou instrumento para a prática de ações ilícitas".

Publicidade
Publicidade

"Ele mesmo (Lula) admitiu algumas vezes que chamava pessoas para conversar em uma sala do Instituto, com finalidades diversas da entidade, alcunhando-o até de "Posto Ipiranga". Não havia qualquer agendamento ou registro dessas atividades", disse o juiz.

Lula, nesta quarta-feira, a partir das 14h, dará explicações em depoimento ao juiz federal Sérgio #Moro, em Curitiba. Será no segundo andar do prédio da Justiça Federal da cidade. Lula e Moro ficarão frente a frente, o que tem mobilizado a opinião pública do país.