O juiz responsável pela décima Vara Federal de Brasília, Wallisney de Souza Oliveira, proferiu uma decisão relacionada a um processo que envolve o ex-presidente da República, Luiz Inácio #Lula da Silva e outros acusados, em se tratando da "polêmica" compra de 36 caças de guerra provenientes da Suécia para renovar a área militar e de Defesa brasileira. Entretanto, os desdobramentos das investigações da Procuradoria da República e Polícia Federal, no âmbito da Operação Zelotes, permitiram desvendar a ocorrência de supostos crimes relativos à compra dos caças Gripen, da empresa sueca SAAB. O processo de investigação se refere às práticas criminosas realizadas durante o #Governo do ex-presidente da República.

Publicidade
Publicidade

Em uma decisão tomada na última quinta-feira (18), o juiz Wallisney decidiu manter o processo aberto contra o petista. Lula é acusado do cometimento de supostos crimes como: organização criminosa, lavagem de dinheiro e tráfico de influência.

Rejeição do pedido da defesa

O juiz Wallisney de Souza Oliveira foi contundente em proclamar sua decisão em relação à compra dos aviões de guerra suecos, ao rejeitar sumariamente absolvição do ex-presidente Lula nesse processo. O magistrado assinalou a rejeição ao pedido da defesa do ex-mandatário do país, ao proferir que "quanto à ausência de justa causa para a ação penal, não possuem razão os defendentes, já que a denúncia não está lastreada somente em ilações e acordos de colaboração premiada, porém, em fatos concretos encadeados na peça acusatória, tornando-se aptos para que se dê continuidade ao processo penal, visando à instrução e também aos demais termos judiciais pertinentes".

Os outros acusados nesse processo, como o casal Mauro Marcondes Machado e Cristina Mautoni Marcondes Machado, tiveram suas ações penais mantidas, pelo juiz Wallisney.

Publicidade

O casal é apontado pelos investigadores, como sendo lobistas. Entretanto, Mauro Marcondes foi absolvido da prática de crime de evasão de divisas, porém, o juiz de Brasília, manteve o prosseguimento da ação referente aos crimes de organização criminosa, lavagem de dinheiro e tráfico de influência. Já a esposa de Mauro, Cristina Mautoni, também apontada como lobista, foi absolvida pelo juiz Wallisney em relação à prática de crime de evasão de divisas, embora com prosseguimento da ação penal em relação aos outros mesmos crimes atribuídos ao seu esposo. #Corrupção