Luciano Huck é um dos comunicadores mais amados do Brasil. Aos sábados, ele apresenta na Rede Globo de Televisão o 'Caldeirão'. A atração é uma das de maior audiência da televisão brasileira. Há cerca de um mês, evidências surgiram e tornaram o nome do marido de Angélica um dos prováveis candidatos à presidência no ano de 2018. Não foi somente a imprensa de fofoca quem deu esse tipo de informação. Até mesmo políticos gabaritados comentaram o assunto. O ex-#Presidente Fernando Henrique Cardoso, do PSDB, por exemplo, revelou que #Luciano Huck e João Dória são a nova política de direita. Já a ex-presidente Dilma Rousseff, que passou por um longo processo de impeachment, chegou a fazer na última semana um discurso contra o apresentador e empresário.

Publicidade
Publicidade

De acordo com Dilma Rousseff, o que Luciano Huck faz é uma "política social de auditório". Ou seja, ele tem muitos holofotes mas, na prática, conseguir exercer o que faz com seus programas em um país com mais de 200 milhões de habitantes não é fácil. Neste domingo (14), o marido de Angélica enfim decidiu comentar as críticas e ataques que tem recebido a respeito desse assunto. Em um desabafo publicado em uma coluna de opinião do jornal 'Folha de São Paulo', a celebridade falou se vai ou não se candidatar ao cargo mais importante da política brasileira. O texto já começa com o apresentador dizendo que não vai ser candidato a presidente em 2018.

No entanto, nas linhas do artigo veiculado pela 'Folha de São Paulo', a celebridade confessa que conhece bastante o nosso país e o que nele coexiste.

Publicidade

Os dados encontrados de forma semelhante de Norte a Sul do Brasil, segundo Huck, apenas mostram o quanto o país é bastante diverso. Apesar de termos a mesma língua, o português, o sotaque de cada região é bastante diferente. Luciano disse que não teve qualquer convite para uma discussão à respeito dos candidatos a presidente do país. Ele revela que a situação o tirou do conforto, mas também o fez refletir sobre as possibilidades.

"Com a curiosidade e o interesse pela vida que sempre me moveram, eu me senti inclinado a aprofundar o olhar”, disse o homem que está há mais de uma década nas tardes da emissora da Família Marinho e que, em entrevistas anteriores, já havia confessado o enorme desejo que tem pela política. O marido de Angélica disse então que sua mudança radical, nesse momento em sua vida, não seria algo bom ou produtivo. "Mas também não vou deixar de me envolver e de me dedicar à transformação do país”, disse Luciano.