Esta quarta-feira (10) é o dia tão esperado pelos apoiadores da Operação Lava Jato, inclusive foi chamado de o "Dia D", em que finalmente acontecerá o encontro do ex-presidente da República Luiz Inácio #Lula da Silva com o juiz mais badalado do momento, que é responsável pela operação que mais condenou corruptos até o momento, Sérgio Moro. Lula já chegou em Curitiba (PR), onde será o depoimento e alguns apoiadores dele já estão presente na região.

A defesa de Lula tentou adiar o depoimento, hoje cedo, mas a justiça negou o pedido e será na data marcada, já que houve um adiamento a pedido de Moro, por questões de segurança, segundo o próprio juiz.

Publicidade
Publicidade

Geralmente não ocorrem dois adiamentos de um depoimento, e esse estava marcado para o dia 3 de maio mas acabou sendo remarcado para sete dias depois.

Pedido de Moro

O juiz Sérgio Moro fez um pedido, em sua rede social para que os apoiadores da operação não compareçam ao local do depoimento em Curitiba para evitar um tumulto e não atrapalhar a investigação. O juiz explica que essa é uma fase normal de qualquer investigação e não merece qualquer comoção por parte dos apoiadores, já que é só uma oportunidade para Lula se defender e apresentar provas que mostrem o contrário dos delatores que o acusaram.

Essa fase da investigação é totalmente normal em qualquer ação, já que toda defesa tem que apresentar seus argumentos. As dúvidas tanto para os apoiadores da Lava Jato quanto para os petistas que apoiam Lula é se o ex-presidente pode ou não ser preso hoje e quais são as chances de complicar ou melhorar a sua situação perante a Justiça.

Publicidade

Alguns juristas falaram sobre essa possibilidade e elas existem.

Possibilidade da prisão de Lula

Alguns juristas e advogados explicaram que a possibilidade de uma eventual prisão de Lula no dia do depoimento é bem mínima, mas ela existe. A única possibilidade seria se o ex-presidente dissesse algo muito comprometedor e o juiz julgar que o próprio deve ser preso em flagrante.

Essa fase é totalmente normal e prisões nela são bem difíceis, mas pode acontecer e existem algumas possibilidades. Agora, o que pode acontecer é a situação de Lula ficar mais complicada, já que ele será questionado sobre possíveis imóveis que e possui, mas que são ocultados e não estão em seu nome.

Isso é um crime de ocultação de imóveis e o ex-presidente pode se complicar totalmente nesta parte do depoimento, já que existiriam várias provas quanto a ele ser dono do sítio de Atibaia e o tríplex no Guarujá, ambos no Estados de São Paulo. No momento, porém, a possibilidade de uma prisão é remota. #SérgioMoro #lavajato