Uma notícia bombástica que foi publicada pelo jornalista Lauro Jardim, no jornal O Globo, pode mudar o rumo da #Política no Brasil. Segundo o comunicador, o presidente da República, Michel #Temer, tinha conhecimento de pagamentos de propina a Eduardo Cunha (PMDB), ex-presidente da Câmara dos Deputados.

A reportagem relata que tudo foi divulgado pelo dono da JBS, Joesley Batista, que prestou depoimento à Procuradoria-Geral da República (PGR). O acusado afirmou que informou a Temer que ele pagava uma mesada a Cunha e Lúcio Funaro como garantia do silêncio deles na prisão. Em resposta, o atual chefe de Estado teria dito para que ele continuasse.

Publicidade
Publicidade

A delação ainda não foi homologada pelo Supremo Tribunal Federal (STF), mas em breve se tornará pública. O depoimento foi oferecido no último dia 10 de maio para o ministro e relator da operação, Edson Fachin.

Com a divulgação da notícia, o país parou e o noticiário da TV Globo ficou focado durante todo o Jornal Nacional no assunto. Ao entrar no ar para o plantão, Renata Vasconcellos estava ofegante e suando.

Na gravação entregue por Joesley, o presidente da República falou no áudio frase como "Tem que manter isso, viu?".

Pedido de novas eleições

Após o escândalo ter vazado na imprensa, os brasileiros não perdoaram e muitos líderes de movimentos sociais reivindicaram que o presidente seja afastado imediatamente.

O líder da oposição no Congresso Nacional, o deputado federal José Guimarães (PT-CE), reforçou o pedido para novas eleições presidenciais.

Publicidade

"A solução não pode ser outra: é a convocação imediata de novas eleições. Esse é o melhor caminho para reconstruir o Estado de Direito, recompor a democracia e reunificar o país", declarou o parlamentar à imprensa.

Segundo ele, a Câmara dos Deputados não pode funcionar sob esse tipo de dúvida sobre a idoneidade do chefe do governo pairando no ar.

Além disso, ele reforçou que os políticos que querem a saída de Temer vão lutar com unhas e dentes para que isso ocorra. De acordo com o deputado do PT, não haverá eleições indiretas para presidente da República.

A ideia é que a oposição "paralise" a Câmara dos Deputados e pautas previstas por Temer, como a Reforma da Previdência.

Na internet, muitos brasileiros comemoraram e se disseram chocados com as informações divulgadas pelo jornal O Globo

"Esse aí nunca me enganou. Mas estou surpreso em como durou pouco...", disse uma eleitora. #Impeachment