O presidente da república do Brasil, Michel Temer, do PMDB, foi flagrado tentando comprar o silêncio de um dos nomes mais polêmicos da política brasileira, o deputado federal Eduardo Cunha, do PMDB. A informação foi confirmada pelo colunista do jornal 'O Globo' Lauro Jardim. A gravação foi feita pelos donos da JBS, empresa que administra a Friboi. A tentativa de compra de silêncio foi confirmada pelos empresários em delação premiada dada à justiça. O caso está sendo analisado pela Procuradoria-Geral da República. Na televisão, através de canais a cabo, como a Globo News, colunistas discutem o quão forte é essa informação e já se discute até a possibilidade de um novo impeachment.

Publicidade
Publicidade

Negociatas bombásticas

O jornal 'O Globo' informa que um dos donos da JBS, Joesley Batista,entregou o áudio que mostraria o presidente do Brasil fazendo a tentativa de compra. O peemedebista também indicaria uma pessoa para fazer negociatas. Essa pessoa seria Rodrigo Rocha, deputado federal do PMDB no Paraná. Ele seria responsável por fazer os contatos com a JBS. Esse deputado teria sido flagrado, segundo uma reportagem do G1, com uma mala de meio milhão de reais. Por conta do noticiário bombástico, a TV Globo interrompeu a novela das sete mais cedo por um plantão. O 'Jornal Nacional' também começou mais cedo.

Mesada de Temer e pedido milionário de Aécio Neves

Uma das gravações ainda mostra #Michel Temer conversando sobre uma mesada que daria ao ex-presidente da câmara dos deputados, Eduardo Cunha, uma mesada.

Publicidade

O dinheiro teria um único intuito, manter o político calado na penitenciária. Além de Eduardo Cunha, outro nome, Lúcio Funaro. Nos contatos feitos com a Procuradoria-Geral da República, os delatores da JBS ainda citam o nome do Senador de Minas Gerais, Aécio Neves. Essa delação complica ainda mais o nome tucano. O representante do PSDB solicita dois milhões de reais. A Polícia Federal teria filmado um primo do político pegando o dinheiro.

O caminho do dinheiro

O caminho do dinheiro também foi rastreado pela Polícia Federal. Todas essas informações foram passadas às 19h30 pelo jornal O Globo. O dinheiro pedido por Aécio teria ido para outro Senador tucano de Minas, Zeze Perrella. O Supremo Tribunal Federal (STF) ainda não comentou as informações dadas pelo jornal O Globo.

É bom lembrar que no ano passado a ex-presidente Dilma Rousseff, do Partido dos Trabalhadores (PT) passou por um processo de impeachment no ano passado.