Parece que o dia 10 de maio será um dia de intensas manifestações a favor e contra o ex-presidente Luiz Inácio #Lula da Silva. A Polícia Federal (PF) está monitorando os grupos e o deslocamento deles. Os que forem a favor ao ex-presidente ficarão concentrados na Rua XV de Novembro, e os anti-Lula estarão no Centro Cívico.

Para por ainda mais fogo ao clima tenso, os grupos anti-Lula resolveram mandar mensagens para o petista. Foram espalhados em Curitiba vários outdoors com frases como: "A República de Curitiba te espera de grades abertas".

O encontro entre Lula e o juiz federal Sérgio Moro seria no dia 03 de maio, mas por questões de segurança e a pedido da PF foi mudado para 10 de maio.

Publicidade
Publicidade

Militantes petistas e simpatizantes do ex-presidente estão montando caravanas juntamente com os movimentos sociais para lotarem Curitiba. Os grupos e movimentos que são a favor de #Moro admitiram que também estarão lá torcendo para que o juiz declare a prisão do petista.

Revolta petista

Integrantes do Partido dos Trabalhadores (PT) repudiaram a atitude de quem colocou os outdoors. De acordo com eles, isso contribui para que o clima esquente ainda mais. O deputado federal Wadih Damous (PT-RJ) criticou os outdoors e considerou um ato absurdo. "isso é injúria e me preocupa o que irá acontecer quando os dois grupos se encontrarem na quarta-feira (10)", disse o deputado.

A Secretaria de Segurança Pública do Paraná determinou que o prédio da Justiça Federal não terá expediente. Também foi combinado um bloqueio de um raio de 150 metros.

Publicidade

Ninguém poderá se aproximar do prédio, com exceção, dos jornalistas autorizados e pessoas ligadas ao depoimento, como advogados e procuradores.

A Polícia teme que possa ocorrer um encontro entre os grupos e isso pode afetar a segurança de todos.

Acusação

O ex-presidente Lula é acusado de receber propina da construtora OAS, conforme relatos do ex-presidente Léo Pinheiro. O petista foi beneficiado com um triplex no Guarujá, litoral de São Paulo. Conforme a denúncia do Ministério Público Federal (MPF), o triplex pertence a Lula.

Moro já tem várias provas da ida do petista no prédio. Um zelador, que inclusive foi demitido, revelou encontros entre Lula, dona Marisa (falecida) e Léo Pinheiro no local. Ele chegou a ouvir uma conversa na qual dona Marisa pedia a instalação de um elevador no imóvel.

O ex-presidente da OAS também afirmou, em depoimento, ao juiz Sérgio Moro que o triplex era mesmo de Lula. O ex-presidente nega. #Manifestação