A histórica reunião do Estoril, promovida em Portugal na última terça-feira (30), contemplou juízes de Portugal, Espanha e Itália, além do brasileiro Sérgio Moro, os quais ficaram populares em seus países por tomarem medidas em combate à #Corrupção sistêmica. Leia mais.

Os juízes que desafiaram os poderosos

Carlos Alexandre, Baltazar Garzon, António Di Pietro e Sérgio Moro são juízes que desafiaram figuras poderosas e seus países e promoveram verdadeiras alterações políticas nos últimos tempos.

Todos eles foram imensamente aplaudidos por quem estava no evento, mas Moro, o único que ainda exerce a função de juiz, ligado à Operação Lava Jato, foi aplaudido de pé pelos espectadores.

Publicidade
Publicidade

Sérgio Moro ovacionado

O juiz, que assume a 13.ª Vara Criminal de Curitiba, no Estado do Paraná, realizou o julgamento e acompanhamento de todos os processos relacionados à Operação Lava Jato, os quais desembocaram grandes abalos políticos no Brasil, com a prisão de inúmeros políticos ou de pessoas ligadas a estes.

Sérgio Moro já viajou o mundo contando sobre a Lava Jato. A plena retórica do juiz fascinou quem observava o discurso.

Corrupção sistêmica

O Juiz Federal frisou que há uma "corrupção sistêmica" no país, ressaltando que ela é muito grave e afeta todos os âmbitos, do econômico aos demais setores do Poder Público.

Moro estudou em Harvard, nos Estados Unidos, uma das melhores universidades do mundo.

Moro, citando Theodore Roosevelt, disse que “não existe crime mais sério do que a corrupção”.

Publicidade

Acrescentou, ainda que a #Política, geralmente confiada pela população, se violada, é extremamente prejudicial,

Uma das perguntas mais realizadas durante o evento foi sobre a delação premiada. Sobre isso, disse Moro que a ideia com as delações é sempre se chegar a uma "autoridade maior", a fim de estancar a corrupção do país.

Assista ao vídeo completo com o discurso de Moro:

Criticado por juristas

Moro não é unanimidade, entretanto, quando o assunto são os juristas, especialmente aqueles atuantes na esfera do Direito Penal. Conhecido por tomar medidas muitas vezes extremas e que não são consonantes com a Constituição, na visão de muitos, o Juiz Federal constantemente é criticado por estudiosos, teóricos, doutrinadores e profissionais do Direito.

Ressalvado os escândalos envolvendo o ex-presidente Luiz Inácio 'Lula' da Silva, a ex-Presidente Dilma Rousseff em virtude do vazamento de áudios, o juiz já foi acusado de interceptar a conversa entre advogados e réus no Presídio Federal de Catanduvas, no Paraná, conversa essa que é protegida por leis e pela Constituição.

E você, é a favor ou contra o trabalho de Sérgio Moro? #SérgioMoro