Enfrentando forte oposição popular e queda acentuada de popularidade, o presidente Michel Temer voltou a defender a reforma da Previdência, projeto que tramita no Congresso e que tem causado polêmica entre a população brasileira.

Em declarações para estações de rádio do país, #Temer afirmou nesta terça-feira, dia 16, que o cenário ideal seria o da realização de uma reforma a cada dez anos. O presidente também afirmou ter confiança de que a reforma será aprovada na Câmara, e que a base governista prepara a votação para o início de junho.

Durante a entrevista, Temer também falou sobre a intenção de aumentar a taxa de isenção de imposto de renda, o que, segundo o presidente, aumentaria o poder de compra dos brasileiros.

Publicidade
Publicidade

No entanto, Temer afirmou que a possibilidade “é uma coisa complicada”.

Para conseguir aprovar a #Reforma da Previdência, Temer precisa dos votos de um quinto dos deputados, o que atualmente equivale a 308 votos favoráveis. Em outra entrevista concedida na última segunda-feira, dia 15, Temer afirmou que o governo está trabalhando politicamente para angariar o apoio necessário.

Apesar das críticas de grande parte da população, Temer e seus aliados declaram que a medida é necessária para balancear as contas da União. Sindicatos e associações populares contestam o governo, afirmando que as medidas visam retirar direitos dos trabalhadores e beneficiar a clase empresarial. #PMDB