Em uma entrevista, a advogada e autora do pedido de impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, #Janaína Paschoal, comentou esse grave momento em que vive a política brasileira. Tudo estava começando a melhorar e de repente áudios gravados pelo empresário dono do frigorífico JBS, Joesley Batista, acabaram por levantar fortes suspeitas contra o presidente do Brasil, Michel Temer.

Diante de todo esse fato, Janaína comentou que petistas procuraram ela para conseguirem apoio num possível impeachment de #Temer. A advogada ressaltou que o caso de Temer é menos grave do que de Dilma, mas está ocorrendo num momento muito preocupante no Brasil e por isso acaba se tornando complicado também.

Publicidade
Publicidade

De acordo com Janaína, muitos petistas entraram em contato com ela para tirar Temer, mas o que eles defendem é eleição direta, que na visão da advogada seria uma forma de levar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao poder. "Eles não reconhecem os crimes de Lula e Dilma", comentou Janaína.

Segundo a advogada, há vários fatores que têm que ser pensados antes de tomar uma decisão. O #PT agora é oposição a Temer, eles querem afastar de qualquer jeito o presidente e esses fatos que surgiram das últimas delações caiu muito bem para eles.

Alerta grave

A autora do pedido de impeachment de Dilma explicou em um vídeo que o correto para o País é optar por eleições indiretas. No caso, o Congresso escolhe um presidente e um vice-presidente para ficar no cargo até final de 2018, depois disso viriam as eleições diretas.

Publicidade

O problema, segundo ela, é que há movimentos de esquerda pedindo diretas já. O PT e seus parceiros políticos exigem que seja decretado eleição direita para eles tentarem garantir o candidato deles, o ex-presidente Lula. Mas Lula, líder do PT, está envolvido em organizações criminosas que acabaram com a Petrobrás, além diss, é réu em cinco processos. Os petistas preferem não ver esse lado e apoiam Lula com os olhos fechados.

Escândalos

A advogada comentou que desde o momento em que surgiram esses episódio envolvendo Michel Temer e o senador afastado Aécio Neves ela defendeu punições contra eles. Porém Janaína não concorda com simpatizantes de esquerda que pedem seu apoio contra Temer, mas não assumem que Lula e Dilma destruíram o país. "Eles não estão preocupados com o Brasil, eles querem apenas retomar o poder", disse ela.

Janaína afirmou que quer punição para todos os envolvidos em escândalo e não é bem essa a teoria dos petistas. O jeito do PT exigir eleições diretas agora é algo típico de países bolivarianos, como a Venezuela, por exemplo.

A advogada deseja que todos respeitem a Constituição Federal e não é isso que os movimentos de esquerda defendem.