Em nota assinada pela Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência da República, o presidente Michel Temer informou, domingo (28), aos veículos de Imprensa, a troca de comando no Ministério da Justiça. O presidente substituiu o então ministro Osmar Serraglio (PMDB/PR), pelo também ministro, Torquato Jardim, que comandava o Ministério da Transparência.

Serraglio voltou para a Câmara dos Deputados

O presidente intencionava nomear Serraglio no Ministério da Transparência, mas ele se recusou a permanecer no Governo, retornando à Câmara dos Deputados. A #conduta de Osmar Serraglio vinha #desagradando aliados de Temer e sempre que podiam cogitavam mudanças no comando da Justiça Nacional.

Publicidade
Publicidade

A presidência não informou ainda quem comandará o Ministério da Transparência.

Temer prestará depoimento à Policia Federal por escrito

O presidente Michel Temer obteve o aval do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luíz Edson Fachin, nesta terça-feira (30), para #responder por escrito, as questões que a Polícia Federal lhe enviar. Assim que receber o questionário, o presidente terá 24 horas para retorná-lo à Polícia Federal. Desde o mês de abril, Michel Temer é investigado em inquérito da Operação Lava Jato, pesando sobre ele acusações dos irmãos Joesly e Wesley Batista, do pedido de propina aos donos da JBS, evitando que o ex-deputado da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha denunciasse esquema de corrupção.

Michel Temer conseguiu desmembrar seu inquérito de Aécio Neves

Temer teve desmembrado seu inquérito das investigações contra o senador afastado, Aécio Neves (PMDB/MG).

Publicidade

Junto com inquérito de Temer ficou o de Rodrigo Rocha Loures (PMDB/PR), que perdeu o foro privilegiado, após ter sido filmado recebendo uma mala da JBS, contendo R$ 500 mil. No seu pronunciamento dia 20 de maio, Temer chegou a sugerir a suspensão do inquérito até a conclusão das análises das gravações entregues por Joesley Batista à Procuradoria-Geral da República. Já o Tribunal Superior Eleitoral em nova etapa jugará a chapa Dilma Rousseff-Michel Temer.

Ministra Cármen Lúcia conduzirá sorteio sobre inquérito de Aécio Neves

A ministra Cármen Lúcia, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ficará responsável pelo inquérito do senador afastado, Aécio neves. Este conjunto de ações será encaminhado `a relatoria do processo, pela ministra, que conduzirá sorteio entre os magistrados de sua Turma. Aécio Neves deverá explicar no inquérito, a acusação de pedir R$ 2 milhões aos donos da JBS, alegando que seria para despesas com sua defesa na Operação Lava Jato.

Auditoria diz que ex-presidente Lula não participou de corrupção na Petrobras

Segundo o site o dia.ig, a realização de nova auditoria pela KPMG, não encontrou indícios de participação do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva em atos de corrução na Petrobrás. Por outro lado, o dono da JBS, Joesley Batista teria dito a Rocha Loures, que o ex-presidente pediu dinheiro a ele para o Movimento Sem Terra (MST).