A Delegacia da Mulher de Cuiabá registrou uma queixa, nesta última segunda-feira (15), da deputada estadual peemedebista Janaína Riva. A ação envolve Kléber Lima, secretário de Comunicação do Mato Grosso. Janaína acusa Kléber de ter vazado uma foto em que a deputada aparece com roupas íntimas, uma camisola. A foto foi compartilhada nesta último domingo (14). O secretário disse que está aguardando a notificação da Justiça para que possa se pronunciar sobre o ocorrido.

No próximo dia 2 de junho, já terá uma audiência entre o acusado e a deputada. Na legenda da imagem divulgada pelo secretário, ele estaria questionando uma situação em que a deputada se encontra: "Quem iria invadir a privacidade da ilustre deputada se ela mesma o faz?!". Na foto, a imagem da deputada é explicitamente mostrada vestindo uma camisola, de pernas cruzadas e fazendo pose para tirar a foto.

Publicidade
Publicidade

A imagem foi divulgada em vários grupos do aplicativo "WhatsApp".

Logo após que soube que sua foto estaria circulando sem sua autorização, Janaína Riva expôs na rede social Facebook sua indignação. Ela enfatiza que a atitude do secretário Kléber é "machista" e que ele estaria tentando justificar o fato de grampos ilegais, feitos pelo governo do Estado contra várias pessoas, baseando-se na sua foto para questionar tal meio. O programa global "Fantástico" exibiu, neste último dia 14, uma reportagem sobre grampos clandestinos que estariam acontecendo no centro da #Polícia Militar do Estado do Mato Grosso, entre as vítimas está Janaína Riva. As escutas telefônicas clandestinas movimentaram políticos que pedem atenção ao Judiciário para apurar esse caso.

Sobre os grampos, Pedro Taques (PSDB), governador do Mato Grosso, disse não ter conhecimento de nenhuma ação ilegal relacionada a interceptações telefônicas clandestinas e fez um pedido para que a Secretaria Estadual de Segurança Pública (Sesp) se informe sobre esse caso, buscando apurações para dar devidos esclarecimentos.

Publicidade

O presidente da Assembleia Legislativa do Mato Grosso, Eduardo Botelho (PSB), também não gostou em nada da atitude do secretário em divulgar uma foto tão íntima da deputada em redes sociais. Com isso, Botelho encaminhou um pedido para o governador do Mato Grosso dizendo que Kléber Lima agiu de forma "indigna e incompatível" com sua posição dentro do governo. Botelho também fez um pedido de desculpas e encaminhou para a deputada. #fotos #Crime