O juiz federal Sérgio #Moro, responsável pela Operação Lava Jato, deu uma palestra, nesta segunda-feira (08), no Observatório Social do Brasil, em Curitiba. No começo do seu discurso, ele se mostrou preocupado com a grande expectativa para o depoimento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva que será realizado, na quarta-feira (10). O juiz disse que algumas pessoas podem sair frustradas esperando muita coisa para poucos acontecimentos. Segundo o juiz, o interrogatório não trará nada de conclusivo. "É um processo como os outros. Não terá nada de diferente. Não sei se vocês sabem, mas quarta terá esse interrogatório", disse o juiz, arrancando risos da plateia.

Publicidade
Publicidade

Questionado sobre estar usando uma gravata vermelha, Moro respondeu: "É o vermelho da fraternidade". A plateia voltou a sorrir com a justificativa descontraída do juiz.

O juiz aproveitou para explicar a todos que o depoimento, as vezes, se torna algo banal, quando por exemplo, o depoente prefere ficar em silêncio ou falta com a verdade. A legislação brasileira não prevê punição para o acusado que mentir num depoimento e muitas vezes isso já ocorreu na Operação Lava Jato, disse o juiz.

Preocupação

Moro também falou sobre possíveis confrontos de pessoas a favor do ex-presidente e contra o petista. "Processo judicial não pode ser guerra e juiz não é parte do processo", ressaltou o magistrado.

Moro pediu mais uma vez para que todos fiquem em casa para não correrem o risco de se machucarem em algum confronto.

Publicidade

O juiz reiterou que o apoio de todos à Lava Jato é muito importante, mas que qualquer manifestação, na quarta, não há necessidade.

De acordo com o paranaense, nada de conclusivo saíra desse depoimento. "O juiz profere sentença depois de analisar todas as circunstâncias, por isso, não há necessidade de tanta expectativa".

Clima de decisão

A capital paranaense vive clima de decisão para o depoimento de #Lula. Vai ser a primeira vez que Lula estará frente a frente com Moro e terá que dar explicações sobre a propina recebida através da construtora OAS.

Faixas e cartazes estão colorindo a cidade. Foram colocados outdoors provocando o petista. E os movimentos sociais já reforçaram que estarão presentes para pressionar o juiz e impedir uma possível prisão de Lula.

Os ânimos estão incendiados e o clima é de guerra. A Polícia já montou um forte esquema de segurança para impedir vandalismo e possíveis confrontos. #Justiça