Por razões óbvias para quem quer que tenha acompanhado minimamente as notícias sobre política nos últimos tempos, o presidente #Michel Temer está no centro da crescente polarização da #Política brasileira. Embora seja o número um na hierarquia da política nacional, Temer é um desconhecido ilustre, já que a maior parte dos brasileiros não conhece muito bem sua trajetória.

Ele nunca foi candidato como cabeça de chapa em uma eleição majoritária nem carregou consigo multidões como o ex- presidente Lula em seus tempos de sindicalista. Não se compara também com o correligionário Ulysses Guimarães, o Senhor Diretas.

Mesmo antes de se tornar presidente, com o afastamento da antecessora Dilma Rousseff, Temer já era conhecido entre seus pares em Brasília como um político astuto e influente, capaz de operar nos bastidores.

Publicidade
Publicidade

Foi ele quem deu início à adesão do PMDB à aliança petista, mesmo depois de seu partido ter fornecido a candidatura à vice-liderança de José Serra, derrotado por Lula em 2002.

Entre as curiosidades que muitos não sabem sobre Michel Temer, podem ser mencionadas as sete seguintes:

1 - É um dos políticos mais experientes do país

Com 75 anos de idade e filiado ao PMDB há mais de 35, Temer tem uma longa carreira política, marcada por postos de responsabilidade. No estado de São Paulo, já foi Procurador-Geral, duas vezes Secretário de Segurança Pública - na segunda vez, foi nomeado para controlar a crise causada pelo Massacre do Carandiru, ocorrido na gestão do antecessor - e foi eleito suplente na época da Assembleia Nacional Constituinte e acabou assumindo a cadeira durante os trabalhos. Entre 1994 e 2010, ano em que foi parceiro de Dilma Rousseff na primeira candidatura dela a presidente, elegeu-se ininterruptamente deputado federal por São Paulo.

Publicidade

Foi três vezes presidente da Câmara dos Deputados, duas no governo FHC e uma no segundo mandato de Lula, sempre alinhado ao governo. Foi eleito seis vezes presidente de seu partido. Em 2010 e 2014, foi eleito vice-presidente na chapa de Dilma Rousseff e, com o afastamento da titular, ascendeu ao cargo.

2 – Não é só um político

Formado em Direito pela Universidade de São Paulo e Doutor em Direito Público pela PUC, Michel Temer já deu aulas de Direito Constitucional e de Direito Civil e é autor de livros jurídicos, um dos quais vendeu mais de um quarto de milhão de exemplares. Ele também advogou em escritórios, inclusive fundando um, no qual permaneceu como sócio até meados dos anos 80. Também fez uma incursão literária em uma coletânea de poemas publicada pela editora Topbooks.

3 – Seu filho de 7 anos tem mais de R$ 2 milhões em seu nome

Os pais fazem de tudo para assegurar o futuro dos rebentos. Michel Temer colocou no nome do filho de 7 anos, Michelzinho, dois imóveis na cidade de São Paulo cujos valores somados ultrapassam os dois milhões de reais.

Publicidade

4 – A diferença de idade entre Temer e sua primeira-dama é a maior do que a idade dela

A primeira-dama, Marcela Temer, em que a revista Veja causou polêmica ao descrever como "bela, recatada e do lar", é 43 anos mais jovem do que o marido, com que se casou em 2003. Ela completa 34 anos na semana que vem.

5 - Além de "Michelzinho", o presidente tem outros filhos

Do seu primeiro casamento, o presidente tem três filhas. De um relacionamento com uma jornalista, ele tem um filho nascido em 1999.

6 – Já era influente antes de chegar à suprema magistratura

No ano anterior à sua primeira candidatura à vice-presidência, ele foi apontado pelo Departamento Intersindical de Assistência Parlamentar como o congressista com mais influência.

7 – Criou a primeira estrutura de defesa da mulher em 1985

Em sua primeira passagem pelo cargo de Secretário de Segurança Pública do Estado de São Paulo, criou a primeira estrutura dedicada à proteção da mulher, depois de conversar com um grupo de mulheres que criticaram o tratamento que recebiam de alguns delegados quando procuravam a polícia.