O presidente Michel #Temer decidiu com a sua equipe realizar um pronunciamento na próxima sexta-feira, dia 12 de maio, quando completará um ano à frente do Palácio do Planalto em substituição a #Dilma Rousseff, que sofreu um processo de impeachment no ano passado.

Já está em pauta o roteiro e o discurso para a gravação. A tendência é que Temer volte a focar sua fala para a necessidade da aprovação das reformas trabalhistas e da Previdência, duas de suas principais bandeiras de governo. O peemedebista entende que os dois projetos são fundamentais para a economia brasileira a longo prazo.

Não há uma definição ainda sobre como se dará esse discurso, se em cadeia nacional em rádio e televisão ou se apenas em redes sociais.

Publicidade
Publicidade

No dia primeiro de maio, feriado do Dia do Trabalho, Temer repetiu a estratégia de Dilma e se pronunciou apenas nas redes sociais.

A estratégia de utilizar as redes sociais era usada por Dilma Rousseff para evitar os chamados “panelaços”, que eram ouvidos constantemente quando ela se pronunciava na televisão.

É provável que, além de defender as reformas já citadas, Temer faça um balanço da gestão nesse pronunciamento. A Casa Civil já reúne informações junto aos demais ministérios para recolher os principais dados e ações.

Ao mesmo tempo, Temer destacou nessa semana em entrevista à RedeTV que não pretende seguir a atividade política após o término do seu mandato, em 2018. Ele não será candidato no pleito do ano que vem.