Nesta última terça-feira (20), o ex-presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, concedeu uma entrevista para a Rádio "Tupi AM". Durante seu pronunciamento, o ex-presidente citou a atuação do Ministério Público Federal (MPF) e enfatizou, mais um vez, como vem sendo na maioria de seus discursos, a tese de que é inocente perante a Justiça.

A defesa do ex-presidente apresentou todas as alegações finais sobre o processo que tramita na 13ª Vara de Justiça de Curitiba. Um inquérito aponta #Lula como o dono de um triplex localizado na cidade do Guarujá, litoral de São Paulo. O ex-presidente enfatiza que não será preso e argumenta que para que haja a prisão de uma pessoa, é necessário que a mesma tenha cometido algum delito.

Publicidade
Publicidade

A acusação sobre o caso triplex foi feita pelo Ministério Público e tem o juiz federal Sérgio Moro responsável pelas investigações da #Lava Jato, como o comandante do caso. Lula chegou até mesmo a pedir a exoneração de procuradores públicos ressaltando que utilizaram de argumentos falsos e mentiras para prejudicar a imagem de ex-presidente. Meios de informação como jornais e televisão foram criticados por Lula que afirmou estarem "contando mentiras".

Lula é acusado de crimes de #Corrupção e lavagem de dinheiro. Nesta ação, o MPF cita que ele teria recebido cerca de R$ 3,7 milhões em propina da empreiteira OAS. O petista cita que está "esperando" que Sérgio Moro anuncie sua "inocência" e que leve em consideração as alegações de sua defesa. Sobre o MPF, Lula disse que o órgão estaria exercendo seu papel como se fosse uma "piada".

Publicidade

Lula réu e possível candidato

Durante a entrevista, o petista foi questionado sobre uma possível candidatura à Presidência da República. Lula disse que há membros do MPF que estariam de olho por, talvez, uma antecipação de campanha. O ex-presidente cita que é precipitado ele falar sobre campanha política no momento.

O ex-presidente petista é réu em cinco processos, na maioria por crimes de corrupção e lavagem de dinheiro. Os processos que circulam na Justiça contra Lula, são: ser dono de um triplex no Guarujá; ter atrapalhado as investigações da Lava Jato, comprando silêncio do ex-presidente da Petrobras, Nestor Cerveró; ter tido influências em favor da empreiteira Odebrecht; na quarta vez que se tornou réu foi por ter interferido na compra de 36 caças da Gripen; e te ter desviado dinheiro para beneficiar o Instituto Lula.