Também envolvido no centro do escândalo da delação premiada de Joesley Batista, da JBS, o ex-deptuado federal Rodrigo #rocha loures (PMDB-PR) foi preso neste sábado, dia 3, em Brasília. A informação foi confirmada pela Polícia Federal (PF) e pelo advogado de Loures, que estava em sua casa na capital federal no momento da prisão.

Aliado do presidente Michel Temer, Loures foi filmado pela PF recebendo uma bolsa com 500 mil reais de propina pagos por representantes da JBS. Diretor da empresa, Ricardo Saud afirmou em depoimento que Loures era o intermediário de #Temer nas relações com a empresa.

Após a divulgação do escândalo, Loures devolveu o dinheiro e entregou seu passaporte à PF.

Publicidade
Publicidade

Advogado do ex-deputado, Cezar Bitencourt afirmou que a defesa está “indignada” pelo fato da Justiça não ter ao menos analisado os argumentos contra o pedido de prisão apresentados nesta sexta, dia 2. A informação foi divulgada pela Folha de S. Paulo.

O pedido de prisão de Loures foi formalizado pelo Procurador-Geral da República, Rodrigo Janot, que nesta sexta-feira também formalizou denúncia contra o senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG), que teria recebido cerca de R$ 2 milhões em propina da JBS. #Corrupção