O procurador da força-tarefa da Operação Lava Jato, #Deltan Dallagnol, repudiou a desobediência do senador afastado #Aécio Neves, que não está cumprindo as regras que o Supremo Tribunal Federal (#STF) determinou a ele. Nesta sexta-feira (9), através do seu Twitter, o procurador sugeriu a prisão de Aécio pelo descumprimento das normas judiciais que não estão sendo levadas a sério pelo Senado.

De acordo com Dallagnol, o afastamento do tucano é para proteger a sociedade contra os seus crimes de obstrução à Justiça e corrupção. A desobediência do senador é alvo de imediata prisão, conforme já foi solicitado pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot.

Publicidade
Publicidade

Janot havia reforçado, na sexta-feira, o pedido de prisão preventiva de Aécio junto ao STF. Segundo o procurador-geral da República, a prisão do tucano garantiria a ordem pública.

Funcionamento normal

Já se passaram vinte dias da decisão do ministro Edson Fachin de optar pelo afastamento do senador ao invés da prisão e o gabinete do parlamentar continua funcionando normalmente. Ele continua a receber todos os auxílios dos parlamentares que estão no exercício do mandato.

Segundo a Diretoria-Geral da Casa, não chegou até eles nenhuma notificação da Corte, diante disso, os seus benefícios continuam liberados.

O presidente do Conselho de Ética do Senado, João Alberto Souza (PMDB-MA), disse que não está percebendo no Senado aquele clima de pressão que existiu quando foi cassado o senador Delcídio do Amaral.

Publicidade

Para Souza, a impressão que se dá é que o Senado não está concordando com o afastamento de Aécio, não vendo argumento para a decisão do Supremo.

Defesa de Aécio

A defesa do senador publicou uma nota dizendo que o parlamentar tem cumprido todas as exigências feitas pelo Supremo. Ele não está atuando como senador, respeitando, assim, as decisões deferidas pelo ministro Edson Fachin.

A defesa optou por recorrer da decisão da Corte, argumentando que não há precisão constitucional ou regimental sobre o afastamento do mandato.

O advogado Alberto Zacharias Toron ressaltou que todas as atividades parlamentares do tucano estão suspensas e ele está afastado do Congresso, aguardando uma nova manifestação do STF.

Deltan fez o comentário sobre a prisão do senador e compartilhou uma reportagem do jornal Folha de São Paulo. De acordo com a reportagem, Aécio ainda aparece no painel eletrônico do Senado para uma possível votação.