O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e outros seis réus podem ser condenados a prisão em regime fechado pelo fato de estarem sendo acusados deter praticado lavagem de dinheiro, corrupção ativa e passiva. O pedido foi feito pelo MPF (Ministério Público Federal), nesta sexta-feira (2), como parte do processo do tríplex no Guarujá, no Litoral de São Paulo, que faz parte da Operação Lava Jato.

Para o MPF, a construtora OAS entregou o tríplex como parte de pagamento de uma grande propina direcionado ao ex-presidente e sua falecida esposa, a ex-primeira-dama Marisa Letícia Lula da Silva, que morreu em fevereiro passado.

Os demais acusados citados no processo são o ex-presidente da OAS José Aldemário Pinheiro Filho, mais conhecido como Léo Pinheiro, e alguns executivos da construtora, que podem supostamente ter participado de corrupção ativa e passiva.

Publicidade
Publicidade

A ex-primeira-dama teve seu nome excluído do processo por ter falecido no início desse ano. Lula é acusado de ter recebido propina da OAS em troca de benefícios em obras da Petrobras. Segundo a denúncia, a concessão e a reforma feita no tríplex seriam parte do pagamento ao ex-presidente.

Mesmo que tenha pedido que todos fossem presos, o MPF afirma que os executivos da OAS Léo Pinheiro, Agenor Franklin Medeiros e Paulo Gordilho tenham a pena reduzida pela metade por confessarem seus atos criminosos e ajudar nas investigações com documentações relevantes que comprovam a propina e lavagem de dinheiro pelo qual está sendo acusado o ex-presidente, que de fato eram desconhecidas pelas autoridades públicas. Nesse mesmo pedido, o MPF solicita que o juiz Sergio Moro, da Justiça Federal de Curitiba (PR), deve determinar a apreensão de R$ 87.624.971,26. O valor esse que condiz à quantia paga em propinas pagas pelo contrato que a OAS fez com a Petrobras e agentes públicos.

Publicidade

Mesmo que o ex-presidente tenha recebido apenas R$ 3 milhões, que equivale ao valor de seu apartamento e contratos com a OAS e Granero, o Ministério Público Federal também pede que, além de sua prisão, que Lula seja condenado a pagara multa no valor de R$ 87 milhões. Sua defesa poderá vir a contestar até o dia 20 de junho os argumentos apresentados pelo MPF no processo. Porém, ainda não houve nenhuma posição por parte da defesa de Lula.

Lula também está envolvido no esquema de corrupção da Odebrecht, que se refere ao contrato da empreiteira com a Petrobras, no qual o ex-presidente está sendo acusado em receber um terreno em São Bernardo dos Campos (SP), no qual foi construído o instituto social que leva o nome de Lula, e um apartamento ao lado do que do qual ele reside.

Agora fica tudo nas mãos de Sérgio Moro, que chegou a participar de um seminário em que reunia ''pessoas que estão mudando o mundo''. O juiz é quem decidirá se o ex-presidente é culpado ou inocente. #Lulapodeserpreso #Expresidenteserácondenado #Sergiomoroelula