Deputado federal e pré-candidato à Presidência da República, Jair Bolsonaro tem tudo para ser um dos nomes fortes do pleito presidencial do ano que vem. Novo levantamento divulgado pelo Instituto Paraná Pesquisas, nesta quarta-feira (31), mostra Bolsonaro na liderança do cenário em que Lula (PT) não aparece como um dos candidatos.

Cenário

Luiz Inácio Lula da Silva corre o risco de não disputar as eleições de 2018, caso seja condenado em segunda instância em um dos cinco processos nos quais é réu - três deles são da Operação Lava Jato, julgadas em primeira instância pelo juiz federal Sérgio Moro. Portanto, cenário sem Lula é algo que deve ser pesquisado já que há a possibilidade de que isso aconteça.

Publicidade
Publicidade

No levantamento do Paraná Pesquisas, Jair #bolsonaro aparece na primeira posição, com 17,2%. Na segunda posição, aparece a ex-senadora petista Marina Silva (Rede), com 14,9%.

A possível ausência de Lula daria a Marina Silva a grande chance de chegar ao segundo turno das eleições presidenciais. Em 2014, quando tornou-se candidata após a morte de Eduardo Campos (PSB) em acidente de avião, Marina chegou a liderar as pesquisas, mas caiu e ficou de fora do segundo turno, que teve Dilma Rousssef (PT) e Aécio Neves (PSDB).

O atual prefeito da cidade de São Paulo, João Doria (PSDB), está na terceira posição, com 13,6%. A pesquisa também inclui nomes que já declararam publicamente que não vão concorrer, como o ex-presidente do STF Joaquim Barbosa, que tem 8,7%.

Ciro Gomes (PDT) aparece em seguida, com 6,7% das intenções de voto.

Publicidade

Bernardinho, ex-técnico da seleção brasileira masculina de vôlei, também foi incluído e aparece com 3,7%.

O ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), é o candidato que substitui Lula e tem apenas 3,1% das intenções de votos. Há um movimento entre os petistas de que caso Lula fique inelegível, Haddad poderia ser alçado a vice na chapa de Ciro Gomes.

Luciana Genro (PSOL) teria 1,9% dos votos e o senador Ronaldo Caiado encerra a lista, com 1,8%.

Consolidação

A candidatura de #Jair Bolsonaro está consolidada. Embora não se considere oficialmente candidato, a chance de o deputado federal pelo Rio de Janeiro não disputar o pleito é mínima.

Bolsonaro deve mudar de partido até lá. O destino do hoje político ligado ao Partido Social Cristão pode ser o Partido da República (PR). As negociações entre o pré-candidato e o novo partido estão em andamento. #Eleições 2018