O ex-presidente Luiz Inácio #Lula da Silva declarou, na noite desta última quinta feira (1°), diante de milhares de pessoas que participavam da abertura do 6º Congresso Nacional do Partido dos Trabalhadores (#PT), realizado em Brasília (DF), que já provou que é inocente e pediu o fim da “palhaçada” das acusações contra ele. Ele estava se referindo às investigações da Lava Jato e aos procuradores do Ministério Publico Federal, bem como ao juiz Sérgio Moro, a quem Lula acusa de ser seu maior perseguidor e algoz.

O ex-presidente e Moro ficaram frente a frente pela primeira vez no dia 10 de maio desde ano, durante o depoimento do caso da investigação sobre o tríplex do Guarujá, no Litoral de São Paulo.

Publicidade
Publicidade

Lula é acusado de ter recebido o imóvel como pagamento de propina por ter ajudado a empreiteira OAS a fechar três contratos milionários com a Petrobras.

Vale lembrar que Lula figura como réu em vários inquéritos no âmbito das operações Zelotes e Lava Jato. Dois deles tramitam na Justiça Federal e se encontram nas mãos de Sérgio Moro. Sua referência aos procuradores federais em seu discurso no congresso do PT se deu pelo fato de o Ministério Público Federal, através dos procuradores, o acusarem e pedirem sua prisão por ele ter sido o líder e um dos maiores beneficiados do que consideram esquema de corrupção e pagamento de propina que se instalou na estatal Petrobras.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva nega, desde o princípio, as acusações e se apoia na teoria de que é vítima conspiração e perseguição #Política.

Publicidade

Lula disse em alto e bom tom para todos os presentes no congresso que já provou sua inocência e agora vai exigir que a força-tarefa da Lava Jato prove todos os absurdos que dizem sobre ele e que chegou o momento de “parar com a palhaçada” armada no Brasil.

Lula afirma que lhe foram imputados crimes gravíssimos pelos procuradores federais responsáveis pelas operações Zelotes e Lava Jato, mas, segundo ele, tudo baseado apenas em convicções, pois, até o presente momento, não conseguiram provar que ele cometeu atos ilícitos.

Durante o congresso do Partido dos Trabalhadores, que se encerrará neste sábado (3), o partido vai eleger o novo presidente nacional da sigla. Os candidatos para suceder Rui Falcão no comando nacional do partido são: Lindbergh Farias, José de Oliveira e Gleisi Hoffmann.

Gleisi é a candidata escolhida por Lula. Tanto que foi o ex-presidente Lula que costurou a candidatura da senadora com seus aliados dentro do partido. O objetivo dele era que ela fosse candidata única ao cargo. Porém, o senador Lindbergh Farias não teria aceitado abrir mão da sua candidatura para apoiar a candidatura de Gleisi, como Lula desejava.