O ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), o jurista Carlos Velloso, e o presidente da República, #Michel Temer, se reuniram nesta última quinta-feira (15) no Palácio do Jaburu. O encontro também teve a presença de Torquato Jardim, ministro da Justiça.

A reunião partiu de um desejo de Michel Temer, já que o presidente fez uma ligação para Velloso marcando o encontro. A reunião teve duração até o início da noite de quinta. O ex-ministro do STF se encontrou com Torquato e foram juntos até o Palácio, aparentemente Velloso mostrou dificuldades no seu caminhar, utilizando uma bengala para se locomover. Amigo de Temer há muitos anos, o ex-ministro faz o papel de um conselheiro jurídico informal.

Publicidade
Publicidade

Ao ser questionado sobre o teor das conversas com o presidente, Velloso admitiu que Temer estaria muito tranquilo com a situação, mas não poderia passar detalhes da conversa. O ex-ministro contou que conheceu Michel Temer na época em que era reitor da PUC de Minas Gerais e Temer era apenas um professor de Direito da PUC de São Paulo. Velloso ressalta que Temer queria conversar com um "velho advogado experiente" para falar sobre seus problemas jurídicos.

Uma das observações de Carlos Velloso é que os atuais ministros do STF divergem publicamente, mostrando muito individualismo entre cada um. Ele avalia que a Suprema Corte é uma antiga instituição que não pode perder sua "grandeza".

Denúncia contra Michel Temer

O presidente Michel Temer está se preparando para responder uma denúncia encaminhada pelo procurador Geral da República.

Publicidade

As delações de executivos da empresa #JBS são o "ponto forte" da denúncia, Joesley Batista citou Temer em delação premiada, prejudicando o governo e ampliando a crise política brasileira.

Seguindo a Constituição, a denúncia apresentada pelo procurador deve ser aprovada pela Câmara dos Deputados para dar continuidade nas investigações. Para que o presidente consiga barrar a denúncia, ele precisa de 172 votos, mas para autorizar a denúncia serão precisos 342 votos.

Nesta próxima segunda-feira (19), Michel Temer viajará com o deputado Darcísio Perondi (PMDB-RS), eles irão até a Rússia. Na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara, Darcísio é uma das apostas de Temer para se tornar relator desse processo.

Michel Temer foi gravado pelo executivo da JBS, Joesley Batista, e uma das acusações contra o presidente é de ter tentado comprar o silêncio do ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). #governo federal