O cenário político brasileiro foi balançado nos últimos tempos, já que o favoritismo das eleições em 2018 estava entre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o deputado federal Jair Messias Bolsonaro (PSC-RJ). Porém, agora, ambos podem perder votos para um novo candidato.

#Jair Bolsonaro sempre aparece em segundo nas pesquisas presidenciais com cerca de 20% das intenções de votos, e Lula sempre aparece em primeiro com cerca de 40%.

Novo candidato arranca votos de Bolsonaro

O ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa é o mais novo pré-candidato à Presidência da República em 2018 e pode tirar votos do pré-candidato Jair Bolsonaro.

Publicidade
Publicidade

Isso se dá porque, apesar do magistrado ter opiniões muito diferentes do deputado federal, ele é semelhante no fator de falar o que pensa. Além disso, por não ser muito político, eles acabam conquistando boa parte da população.

Joaquim Barbosa tem pensamentos que se encaixam mais à esquerda política, porém muitos não sabem a sua ideologia e eleitores da direita política acabam apoiando o magistrado por ser uma pessoa honesta e que lutou contra a corrupção, assim como muitos apoiam uma possível candidatura do juiz federal responsável pela Operação Lava Jato, Sérgio Moro.

O ex-ministro já disse que não se preocupa muito com uma candidatura à Presidência da República, mas também não descarta a possibilidade, caso algum partido faça a proposta.

Joaquim Barbosa compondo chapa de Marina Silva?

É possível que o ex-ministro componha a chapa presidencial da pré-candidata à Presidência da República Marina Silva (Rede Sustentabilidade), já que os dois ficaram em uma conversa longa por telefone e alguns dentro do partido já consideram Joaquim como vice na candidatura de 2018.

Publicidade

Se caso Joaquim Barbosa compor uma chapa com Marina Silva, é muito provável que Jair Bolsonaro não perca mais tanta força quanto iria perder se o ex-ministro fosse cabeça de chapa.

Joaquim Barbos já afirmou que é um cidadão brasileiro e observador do cenário político nacional. Ele acompanhou o julgamento da chapa Dilma/Temer na primeira fila do TSE (Tribunal Superior Eleitoral). No cenário do julgamento, o ex-ministro deu diversas opiniões sobre a crise política que o Brasil está passando.

Isso só ressaltou, ainda mais a possibilidade de Joaquim Barbosa entrar na política em 2018, até porque ele já afirmou que vem recebendo sondagens de partidos políticos. #Eleições 2018 #JoaquimBarbosa