Nesta terça-feira (20), o Supremo Tribunal Federal (STF) irá julgar o pedido de prisão do senador afastado #Aécio Neves (PSDB-MG) que foi protocolado pela Procuradoria-Geral da República. O pedido será analisado pela Primeira Turma do Supremo, formada pelos seguintes ministros: Marco Aurélio Melo, Luís Roberto Barroso, Alexandre de Moraes, Rosa Webber e Luiz Fux.

Além do PSDB, um outro partido está ansiosamente acompanhando com muita atenção o desenrolar desse julgamento. Estamos falando do PT - Partido dos Trabalhadores. O motivo é porque o maior líder do partido, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, também está ‘’enrolado’’ com a #Justiça.

Publicidade
Publicidade

A partir desta quarta-feira (21), o juiz federal Sérgio Moro pode anunciar a sentença final em relação ao processo do tríplex em que o Ministério Público Federal (MPF) acusa #Lula de ser o grande beneficiário da reforma do imóvel, com dinheiro vindo de propina em contratos com a Petrobras.

Para os petistas, Aécio livre seria algo muito bom, pois facilitaria as coisas caso Lula fosse condenado por Moro. A torcida dos petistas é para que Aécio, um dos grande inimigos deles, seja solto. O julgamento de Aécio começará às 14 horas.

O senador Aécio Neves está em tensão máxima e com muito medo de ser preso. O tucano e seu grupo têm dúvidas sobre os votos de três ministros: Rosa Webber, Luís Roberto Barroso e Luiz Fux.

Alegações finais

Os advogados do ex-presidente Lula têm até hoje para apresentar as suas alegações finais ao juiz Sérgio Moro.

Publicidade

O MPF argumenta que o petista recebeu R$ 3 milhões da construtora OAS em troca de receber vantagens em contratos com a estatal petrolífera.

Nesta terça-feira (20), os advogados de Lula vão reforçar o que sempre defenderam de que Lula não é dono do tríplex e que não há nenhuma prova que aponte para isso.

Sentença

O juiz Sérgio Moro poderá a qualquer momento proferir a sentença de Lula. Mesmo que o juiz decida pela prisão do petista, ele ainda poderá entrar com recursos do Tribunal Regional Federal (TRF) e sua prisão ser adiada ou cancelada.

Outro ponto em que os petistas estão atentos é que, mesmo se Moro condenar Lula, ele não fica inelegível. Ele só não poderia ser candidato à Presidência da República caso a segunda instância confirme a sua condenação.

Aécio Neves e Lula vivem momentos parecidos. Os petistas darão uma grande audiência ao Supremo no julgamento de Aécio que acontecerá daqui a pouco.