A escolha feita pelo presidente Michel Temer de colocar a subprocuradora Raquel Dogde para assumir a Procuradoria-Geral da República decepcionou vários procuradores da Operação #Lava Jato e #Rodrigo Janot terá um grande trabalho pela frente: convencê-los a ficar.

Raquel Dogde foi a segunda mais votada em eleição interna da Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR) e foi a escolhida por Temer, que quebrou a tradição que vinha desde 2003 de escolher sempre o mais votado.

Se for confirmada como chefe do Ministério Público Federal (#MPF), em decisão que passará pelo Senado, alguns procuradores da Lava Jato ameaçam abandonar os seus cargos.

Publicidade
Publicidade

Eles não aceitam trabalhar com ela e isso pode ser um grande problema para as investigações.

Para os procuradores, a indicação de Dogde pelo presidente Michel Temer seria uma tentativa do peemedebista e do ministro Gilmar Mendes em destruir a Lava Jato. Alguns deles, que já trabalham com ela, não gostam de seu estilo centralizador e não enxergam sua garra para enfrentar as adversidades e brigar pelas investigações, como fazia Rodrigo Janot.

Armadilha

Janot foi avisado por vários dos procuradores sobre a pretensão de saírem dos seus cargos e, diante disso, o procurador-geral da República se preocupou. Na visão de Janot, os procuradores estão caindo numa "armadilha" montada por Temer e pelo ministro Gilmar Mendes.

De acordo com Janot, a nomeação de Dogde seria uma forma de rachar a força-tarefa e prejudicar seriamente as investigações contra a corrupção, principalmente as que envolvem Temer.

Publicidade

Para Janot, os procuradores devem se manter firmes no cargo e não cair nessa 'arapuca'. Se eles forem embora, Raquel Dogde ficaria tranquila e livre do grande desgaste político em que ela enfrentaria diante da sociedade.

Derrota

Não é fácil trabalhar com Raquel Dodge, segundo as informações, mas Janot fará de tudo para convencê-los a ficar. O afastamento de alguns dos procuradores poderia ser uma derrota da operação mais famosa contra a corrupção. Há muitas investigações em sigilo e outras em critérios avançados e isso não pode ser perdido. Para os corruptos, a saída dos procuradores seria uma vitória.

Há vários problemas relatados sobre quando Dodge estava no comando da Operação Caixa de Pandora, no qual mostrou um grande esquema criminoso de corrupção no Distrito Federal. A operação começou forte, mas quando chegou em Raquel, o resultado ficou a baixo do desejado.