Grande parte dos analistas que escrevem sobre política nos grandes veículos de comunicação, e até mesmo políticos de longa carreira garantem que a situação do presidente Michel Temer é insustentável, e que sua recusa em deixar o cargo, apenas prolongará a agonia de um governo que já não existe.

Em sua versão online desta terça-feira (27), a revista IstoÉ traz uma matéria com o título “Um presidente à beira do abismo”, falando da situação do governo. Também a jornalista, especialista em economia e política, Miriam Leitão escreveu em sua coluna de hoje no Globo, que há pouca chance de Temer concluir seu mandato e que o presidente perdeu a credibilidade para governar.

Publicidade
Publicidade

Nos vários portais, canais de TV e rádio, quase todos comentam a mesma coisa: a situação de Temer é irreversível.

Governo agoniza

Com baixíssima popularidade (apenas 7% de aprovação), e perdendo aliados diariamente graças aos sucessivos escândalos envolvendo seu nome, Temer recebeu uma dura pancada na noite desta segunda-feira (26), quando foi denunciado formalmente por crime de corrupção passiva pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot. É a primeira vez na história do Brasil que um presidente recebe tal acusação durante o exercício de seu mandato.

Fogo amigo

Horas antes da notícia bombástica, o presidente já havia sido criticado por Fernando Henrique Cardoso, que em artigo publicado na Folha de São Paulo, sugeriu que Temer tivesse um gesto de grandeza e abreviasse seu mandato, convocando eleições diretas.

Publicidade

A afirmação foi interpretada por analistas como um sinal claro de que os tucanos abandonarão o governo. Irritado com a declaração, Temer sugeriu a aliados que não respondam a FHC.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva também declarou na manhã desta terça-feira (27) que Temer deve renunciar e convocar eleições diretas visando o melhor para o Brasil.

“Temer ludibriou os brasileiros”

Ao apresentar a denúncia contra o presidente nesta segunda-feira (26), Rodrigo Janot afirmou que o governante ludibriou os brasileiros.

Segundo a denúncia, Temer recebeu vantagens indevidas de R$ 500 mil, oferecidas pelo dono da #JBS, Joesley Batista. Ainda de acordo com a denúncia, o valor pago ao presidente poderia chegar a R$ 38 milhões.

Brasileiros também querem renúncia

Em pesquisa realizada pelo Datafolha e divulgada no último final de semana, 65 % dos brasileiros pediam a renúncia de Michel Temer. Importante frisar que a pesquisa foi realizada antes da divulgação do novo escândalo envolvendo o presidente.

Temer tenta se agarrar ao cargo

Desesperado com o novo escândalo, o presidente se reuniu nesta terça com alguns políticos e assessores de comunicação para definir se fará uma nota ou gravará um vídeo no qual pretende rebater as acusações que pairam sobre si.

Mais do que tentar prestar contas à população, o objetivo de Temer é convencer os deputados que ainda o apoiam a não o abandonarem. #Renúncia #Michel Temer