Deputado federal e pré-candidato à Presidência da República, Jair Bolsonaro vai deixar o Partido Social Cristão (#PSC) e praticamente todo mundo já tem conhecimento dessa decisão do parlamentar. O que poucos sabem é o motivo dessa mudança.

As informações que circulam pela internet dão conta de que Bolsonaro teve problemas com os líderes da legenda. O partido é presidido pelo pastor Everaldo, que foi candidato à presidência em 2014, e terminou em quinto lugar, com votação risível.

A gota d’água para a quebra de confiança na relação entre #bolsonaro e seu atual partido foi a disputa da eleição municipal no ano passado. Em algumas cidades, o Partido Social Cristão fez alianças um tanto quanto controversas para a sua suposta ideologia.

Publicidade
Publicidade

Opinião de Bolsonaro

Em entrevista ao jornalista Rica Perrone, no YouTube, o deputado federal falou sobre as eleições do ano que e explicou o porquê terá que trocar de partido para disputar a Presidência.

“Eu tenho que trocar porque, lamentavelmente, o meu partido, PSC, partiu para coligações nas eleições municipais juntamente com o PC do B (Partido Comunista do Brasil), que é a negação daquilo que o PSC defende”, afirmou Bolsonaro.

O PSC, pelo menos na teoria, defende a manutenção da família tradicional e tem uma agenda mais conservadora. O PC do B, por outro lado, é progressista e levanta bandeiras favoráveis à união homoafetiva e descriminalização do aborto e das drogas.

“Não tem coerência”, prosseguiu Bolsonaro. “A gente fica sempre preocupado, será que nessa falta de coerência eu posso ter minha cabeça apresentada no mercado como prêmio para não me darem a legenda.

Publicidade

Eu tenho essa preocupação”, finalizou o pré-candidato.

Sem Bolsonaro, o PSC corre atrás de outro nome para disputar as eleições do ano que vem. Pastor Everaldo não será o candidato da legenda.

Partido da República

O destino de Jair Bolsonaro para disputar as eleições presidenciais do ano que vem deve ser o Partido da República (PR). A mudança ganhou ainda mais força depois do vídeo em que o deputado aparece ao lado do senador Magno Malta (PR-ES) e garante que os dois estarão do mesmo lado no ano que vem.

As negociações ainda estão acontecendo porque Bolsonaro quer ir para um partido que dê a ele a legenda para que possa concorrer nas eleições presidenciais do ano que vem.

Bolsonaro aparece bem nas pesquisas de intenção de votos. Em quase todos os cenários, ele é o segundo colocado, atrás somente do ex-presidente Lula (PT).

#Eleições 2018