Com o intuito de reforçar o pedido de prisão do senador #Aécio Neves (PSDB-MG), o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, resolveu compartilhar uma postagem de Aécio nas redes sociais. O tucanos postou uma foto em reunião com os senadores Cássio Cunha Lima (PB), Tasso Jereissati (CE), José Serra (SP) e Antonio Anastasia (MG), que aconteceu no ultimo dia (30) de maio. O procurador-geral Rodrigo #janot anexou ao a foto ao pedido de prisão de Aécio.

O julgamento acontecerá na próxima terça-feira (20). Nesta mesma data também será julgado se o presidente do PSDB continuará ou não afastado do cargo por estar sendo alvo de investigações, acusado de pedir propina e receber R$ 2 milhões da empresa JBS.

Publicidade
Publicidade

Infração

Segundo o procurador-Geral, o tucano descumpriu o decreto judicial que o afastou do cargo de senador ao ter realizado reunião com os senadores, que ele está cometendo abuso de poder, se aproveita das influências de pessoas de grande poder e que usa a popularidade e instituições para realizar suas reuniões e encontros inapropriados. Rodrigo Janot disse que tem fortes provas que reforçam o pedido de prisão do tucano Aécio.

Para o procurador-geral, não é bom que a Justiça menospreze o grau de periculosidade de políticos corruptos do mesmo porte de Aécio Neves e nem tão pouco dos seus aliados, mesmo que os crimes de corrupção comprovados nas investigações não foram constatados e nem houve ameaças por partes dos parlamentares ou violência.

Os documentos foram enviados, na última sexta-feira (9), para o STF (Supremo tribunal Federal), mais o acesso só foi permitido nesta terça-feira (13).

Publicidade

Neste mesmo documento, o procurador-geral também pediu para que a irmã de Aécio, Andrea Neves, o primo Frederico Pacheco e o assessor parlamentar Mendherson Souza Lima continuem presos.

Aécio diz ser vitima de armação

O senador afastado Aécio Neves tem divulgado vários vídeos para esclarecer diversas acusações do Ministério Público e alegar que estar sendo vitima de armação. Segundo o senador, as decisões tomadas contra ele são equivocadas e que provará sua inocência sobre as ‘’absurdas acusações’’.

O tucano disse que fará de tudo para provar a inocência de seus familiares e resgatar sua moral política, que foi construída há mais de 30 anos. Sobre a foto usada por Janot, a assessoria de Aécio divulgou a seguinte nota: "O senador Aécio Neves tem cumprido integralmente a decisão do ministro Edson Fachin e se mantém afastado das atividades parlamentares. Entre as cautelares determinadas não consta o impedimento de receber visitas e discutir como cidadão, e não como parlamentar, assuntos diversos." #operaçãolavajato