O ex-#Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, é o favorito nas eleições presidenciais, liderando com cerca de 40% das intenções de votos em todas as pesquisas feitas. Logo depois vem Jair Messias Bolsonaro, com cerca de 20% das intenções. Recentemente, foi feita uma pesquisa desconsiderando a candidatura de Lula, pois até 2018 alguns dos cinco casos em que ele é réu pode ocorrer uma condenação. Se isso acontecer, Lula ficará inelegível e perderá a oportunidade de ser candidato pela legenda do PT. Nessa pesquisa, Jair Bolsonaro liderou.

Agora, um possível nome de um candidato vem sendo especulado. Ele já vinha sendo cogitado há algum tempo, mas nunca havia demonstrado interessem em participar do pleito.

Publicidade
Publicidade

Seu nome já apareceu em diversas pesquisas de intenção de voto. Agora, ele se pronunciou e deixou a possibilidade em aberto.

Novo candidato

O novo candidato que está surgindo é o ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, que ganhou muita popularidade após os julgamentos do mensalão. O juiz acabou se afastando do meio jurídico e agora pretende entrar na política, não descartando uma possível candidatura à presidência da República, já que muitos o colocam como um homem muito honesto.

O ministro afirmou que não está coligado nenhum partido por enquanto, mas já foi sondado por dois partidos. Um é a Rede e outro o PSB. Pelo partido de Marina Silva (Rede), Joaquim Barbosa iria compor a chapa, provavelmente sendo o vice-presidente de Marina. Já pelo PSB, ele seria o candidato à presidência da República, porém o magistrado afirmou que ainda irá analisar se tomará essa decisão tão importante.

Publicidade

Joaquim disse que é um cidadão brasileiro e há três anos não está amarrado a algum cargo público, mas conta que é um grande observador e atendo da vida da população. O ex-ministro afirmou que é muito hesitante sobre uma candidatura, ainda não sabe se decidirá positivamente quanto a isso.

Rede já considera ele como parte da chapa

Barbosa admitiu conversas com a direção do PSB e com Marina Silva, porém não assumiu compromisso com algum partido. Já a Rede considera o ex-ministro como parte da chapa presidencial, já que afirmaram uma "hipótese robusta" de ter o magistrado representando o partido.

Políticos ligados ao partido afirmaram que Joaquim Barbosa é muito gentil e um ótimo político, na última terça-feira, ele teve uma longa conversa de horas com Marina Silva por telefone. #Eleições 2018