Após condenação do ex-presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, o juiz federal Sérgio Moro - à frente das investigações da operação #Lava Jato e responsável por imputar a #Lula a pena de nove anos e seis meses de prisão, pelas acusações de corrupção e lavagem de dinheiro - vem recebendo duras críticas dos ferrenhos defensores do petista.

Aliados do ex-presidente, como a senadora Gleisi Hoffmann, do PT do Paraná, que também está sendo investigada na Lava Jato, tachou Moro de covarde, acusando-o de receber em um ano o que Lula levou a vida toda para ganhar.

O senador Lindbergh Farias, do PT do Rio de Janeiro, se juntou à colega de Casa, Gleisi Hoffmann, fazendo coro com a mesma ao afirmar que o juiz é covarde.

Publicidade
Publicidade

Já o presidente do PT de São Paulo, Luiz Marinho, declarou que Sérgio Moro se esconde atrás de uma capa, e se aproveita disso para torcer contra o Partido dos Trabalhadores.

Esse bombardeio de críticas ao juiz federal mobilizou a Associação dos Juízes Federais do Brasil - Ajufe. Roberto Carvalho Veloso, presidente da Associação, em nota declarou o repúdio da entidade em relação às ofensas destinadas à honra de Sérgio Moro, pelo simples fato do mesmo estar cumprindo seu dever de conduzir e julgar os processos judiciais.

No texto, ainda fica explícita a indignação dos juízes pelo fato das acusações estarem sendo feitas por cidadãos protegidos pela imunidade parlamentar, ainda que não cite o nome de nenhum político.

Segundo consta na nota dos juristas, o inconformismo contra as decisões judiciais deve ser manifestado através dos recursos judiciais disponíveis e não através de agressões verbais, seja no Congresso ou por meio dos meios de comunicação.

Publicidade

A Ajufe afirmou ainda que seguirá firme no propósito de apuração de fatos considerados como criminosos, independentemente da posição política dos envolvidos. Segundo a instituição, as tentativas de enfraquecer e intimidar o Poder Judiciário com críticas e ofensas como as que estão sendo direcionadas a Sérgio Moro têm como único objetivo a impunidade das infrações penais que tanto assolam o país.

Com a condenação, as chances do ex-presidente [VIDEO] Luiz Inácio Lula da Silva de concorrer às eleições em 2018 ficaram bastante reduzidas. A pena condenatória é relativa ao processo que investigou a compra e a reforma de um apartamento triplex em Guarujá, no litoral de São Paulo. Lula ainda é réu em outros cinco processos.

Qual é a sua opinião sobre esses ataques que vem sendo destinados a Sérgio Moro? Compartilhe conosco. #Sergio Moro