#Deltan Dallagnol, coordenador e procurador da força-tarefa da Operação Lava Jato, disse que a ausência de dinheiro para a #Polícia Federal afeta as buscas e no andamento das investigações. Diminuir os recursos da Polícia Federal está incluso nos cortes que o governo federal anda fazendo em vários setores para tentar diminuir o estrago feito nas contas públicas.

Para Deltan, a ausência de recursos financeiros para a PF causa reflexos no andamento da Operação #Lava Jato. O procurador disse, nesta sexta-feira (28), que existem muitas investigações que estão estacionadas ou em processo muito devagar.

Investigações paradas na Lava Jato

O coordenador da força-tarefa também afirmou que nas últimas sete operações exigidas e deflagradas na Justiça, somente uma ficou a cargo da PF, ficando as outras seis operações a cargo do Ministério Público Federal (MPF).

Publicidade
Publicidade

Deltan também fez questão de enfatizar que, caso a Polícia Federal tivesse mais policiais e um grupo ajustado à Lava Jato, ao invés de sete operações seriam 12: seis sendo do Ministério Público Federal e seis da Polícia Federal [VIDEO].

A PF está com 473 operações em andamento no Brasil, mas o que irá acontecer ainda não é muito certo. Torquato Jardim, ministro da Justiça, afirmou que a carência de verbas do Estado deverá prejudicar as investigações policiais.

Ele afirmou que provocará um processo seletivo de atuações e, com isso, não serão concluída todas as operações indispensáveis da Lava Jato. Jardim também disse que a Operação Lava Jato ultrapassou as fronteiras estaduais e enfatizou que, atualmente, o núcleo da investigação é mais forte em Brasília do que em Curitiba. “Até São Paulo está ficando mais forte que Curitiba”, destacou o ministro da Justiça.

Publicidade

Após essa afirmação, Dyogo Oliveira, que é o ministro do Planejamento, disse que aconteceu a transferência de R$ 2 bilhões para outros setores, entre eles estava a PF.

Mesada de R$ 70 milhões para o andamento das operações

Perguntada pela Rede Globo a respeito do dinheiro enviado para as operações, a assessoria do Ministério da Justiça disse que existe uma transferência todo mês de R$ 70 milhões destinados para a PF até o fim deste ano de 2017. Afirmou ainda que, se necessário, serão transferidos de outras operações. A assessoria terminou dizendo que a Operação Lava Jato tem absoluto apoio do Ministério da Justiça.

O governo destinou na PF R$ 400 milhões e mais R$ 170 milhões foram repostos. Fora isso, o governo dará uma mesada de R$ 70 milhões, confirmado pelo ministério.