O ex-presidente Luiz Inácio #Lula da Silva foi condenado pelo juiz federal Sérgio Moro, responsável pela Operação Lava Jato, a 9 anos de prisão pelo caso de ter recebido um apartamento tríplex no Guarujá, litoral de São Paulo. Como forma de propina da empreiteira OAS, o petista poderá ficar sem se candidatar a qualquer cargo público durante 19 anos. Esta decisão, contudo, ainda será julgada em segunda instância para ter a total validade. Antes disso, uma pesquisa presidencial foi feita ainda contando com o petista.

Lula vinha dominando o cenário das eleições de 2018 e estava aparecendo sempre em primeiro nas pesquisas presidenciais.

Publicidade
Publicidade

Porém, uma nova pesquisa feita no Rio de Janeiro, pelo Instituto Paraná Pesquisas, mostrou uma grande queda do ex-presidente e uma forte alta do deputado federal, pré-candidato a Presidência da República, Jair Messias #bolsonaro.

A pesquisa e novo candidato do PT

Essa pesquisa foi feita antes da condenação de Lula, que vem perdendo grande parte de sua popularidade por já ter se tornado réu em cinco casos - só um deles foi totalmente julgado em primeira instância. Dos dias 6 a 10 de julho foram questionados 2.020 eleitores no estado do Rio de Janeiro, em que o deputado federal Jair Messias Bolsonaro liderou, em um primeiro cenário, com 22,8% das intenções dos votos válidos; o já condenado Lula ficou com 17,7% do eleitorado carioca.

Dois cenários foram constituídos, considerando em um deles como candidato do PSDB o prefeito de São Paulo, João Dória, e, em outro, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin.

Publicidade

Dória mostra uma popularidade maior com 8,9% contra 5,3% de Alckmin.

O ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, também é um dos cotados à Presidência da República e vem sendo procurado por diversos partidos, apesar de rumores que o próprio iria compor de uma chapa presidencial com Marina Silva, dona do partido REDE. O ex-ministro foi colocado na pesquisa e somou 10% das intenções de votos.

Após Joaquim, vem a sua possível aliada Marina Silva, com quase 9%. Ciro Gomes, do PDT, aparece com 5,6%, e o senador Alvardo Dias que, após aparecer liderando uma pesquisa no Paraná, começou a ser colocado nas pesquisas de todos os estados apareceu com 3,5% das intenções de votos.

O Partido dos Trabalhadores (PT) deve anunciar um novo pré-candidato à Presidência da República, já que na sentença final do juiz Sérgio Moro está explicito que Lula não poderá se candidatar a qualquer cargo público em 19 anos. A condenação ainda cabe recurso, mas o esperado é que ela se mantenha. #Eleições 2018