O que Luiz Inácio Lula da Silva (PT) [VIDEO], em 2002 e 2006, e Dilma Rousseff (PT), em 2010 e 2014, têm em comum? Venceram os seus adversários no estado do #Rio de Janeiro, o terceiro maior colégio eleitoral do Brasil, atrás apenas de São Paulo e Minas Gerais.

A julgar por estes resultados, Jair Bolsonaro [VIDEO]tem muito que comemorar. O deputado federal e pré-candidato à Presidência da República vence seu principal adversário, #Lula, no Rio de Janeiro nos dois cenários pesquisados pelo Instituto Paraná Pesquisas.

O levantamento divulgado nesta quarta-feira (12) ouviu 2.020 eleitores em 43 cidades do estado, entre os dias 6 e 10 de julho.

Publicidade
Publicidade

A margem de erro da pesquisa é de dois pontos percentuais para mais ou para menos e o grau de confiança é de 95%.

Com Dória

No primeiro cenário, o candidato do PSDB é o prefeito de São Paulo, João Dória. Jair #bolsonaro lidera com 22,8%. Seguido pelo ex-presidente Lula, que aparece com 17,7%. Joaquim Barbosa tem 10,3% e Dória soma 8,9%.

Recentemente, ao relembrar a carreira política, Bolsonaro falou sobre a eleição para a Câmara dos Deputados em 1991. Segundo ele, o Rio de Janeiro era um estado esquerdista e ele era um candidato sem dinheiro. Mesmo assim, foi eleito.

A situação parece ter mudado. O Rio de Janeiro, aos poucos, abandonou a esquerda. Na última eleição municipal na capital do estado, o bispo licenciado da Igreja Universal Marcelo Crivella (PRB) venceu o esquerdista Marcelo Freixo (PSOL).

Publicidade

Sem Dória

Quando o candidato do PSDB não é João Dória, mas, sim, Geraldo Alckmin, governador do estado de São Paulo, Bolsonaro vai ainda melhor nas pesquisas e passa de 22,8% para 24%.

Lula mantém os 17,7% do primeiro cenário. Joaquim Barbosa também cresce e atinge 11,1%. Marina Silva (Rede) alcança 8,8%. No outro cenário, ela tem 8,1%. Ciro Gomes (PDT) salta de 5,6% para 5,8%.

Geraldo Alckmin foi lembrado por 5,3% dos eleitores. Alvaro Dias (Podemos), que tem o apoio do senador Romário, marca 4,2% ante 3,5% do primeiro cenário. Ou seja, todo mundo cresceu, menos Lula, quando o candidato do PSDB não é João Dória.

Eleições 2018

As eleições estão marcadas para outubro do ano que vem. Até outubro deste ano, o Muda Brasil, partido que está sendo criado e será a provável nova legenda de Jair Bolsonaro, deve estar registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Bolsonaro está no Partido Social Cristão (PSC), mas já deixou claro em várias entrevistas que não vai concorrer à Presidência pela legenda, que vem sendo bastante criticada pelas alianças que têm costurado.