O clima se torna extremamente "tenso" no Congresso Nacional, principalmente a partir do momento em que se evidenciam verdadeiras disputas políticas e pelo poder. Entretanto, quando os atritos surgem num mesmo partido político, entre dois aspirantes ao cargo de presidente da República, com a implementação de propostas distintas para o país, tudo acaba se tornando mais sério, causando verdadeiro desgaste numa disputa polarizada entre correligionários.

A situação mencionada se avizinha a partir da possibilidade cada vez menos remota de que o governo do presidente da República, #Michel Temer, venha se "enfraquecer" a cada dia com novas denúncias provenientes da Justiça, especialmente com origem na Procuradoria-Geral da República, que é conduzida pelo procurador Rodrigo Janot.

Publicidade
Publicidade

Com os desdobramentos das acusações contra o presidente Michel Temer, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, acabou se tornando um grande "desafeto" do atual mandatário do país.

Disputa no partido Democratas

Com a possibilidade de que o presidente Michel Temer possa vir a ser afastada da Presidência da República, se aceita a autorização da Câmara Federal para que o Supremo Tribunal Federal (STF) possa julgá-lo, a presidência do país cairia no "colo" do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ). Muitos correligionários do partido Democratas se manifestaram nos bastidores sobre o deputado federal Rodrigo Maia e concluíram que ele estaria com um "desejo irrefreável de assumir a Presidência da República".

Anteriormente, Rodrigo Maia era visto como um companheiro de partido considerado bastante "discreto".

Publicidade

Porém, com a proximidade de que se ocorra uma decisão desfavorável ao presidente Michel Temer no Legislativo, Maia passou a considerar "alçar voos mais altos".

Entretanto, não existe um consenso no partido Democratas a respeito das pretensões do presidente da Câmara Federal. Os planos do deputado podem, na verdade, "naufragar". A luta pela sucessão presidencial confronta os anseios do deputado carioca para com o maior exponente do partido Democratas; o senador goiano Ronaldo Caiado (DEM-GO).

O senador vem trabalhando para que o país tenha que enfrentar as #Eleições diretas e, inclusive, defende que o pleito presidencial possa ser antecipado, se ocorrer o afastamento do presidente Temer. De acordo com Caiado, "a melhor saída para o Brasil, seria a antecipação das eleições gerais, já que não seria mais possível viver de remendos". Nos bastidores, a ação de Ronaldo Caiado se direciona substancialmente para "minar" as pretensões de Rodrigo Maia, de modo que fique inviabilizada a estratégia para que ele assuma o comando do país. #Congresso Nacional