Nesta quinta-feira (20), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) [VIDEO]participou de uma entrevista transmitida pelo canal Ultrajano no YouTube. Na ocasião, o petista resolveu comentar sobre alguns políticos que atualmente citaram publicamente seu nome. Dentre eles, o prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), e o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ), que pretende disputar a Presidência da República em 2018.

O ex-presidente concedeu as declarações no quadro jornalístico do programa Na Sala do Zé, comandado pelo jornalista José Trajano. Também estiveram presentes os comentaristas esportivos Juca Kfouri e Antero Greco.

Publicidade
Publicidade

Logo no início, #Lula falou sobre o prefeito de São Paulo, argumentando que ele "não é nada" e continuou afirmando que Doria: "precisa começar a trabalhar pela cidade". No mesmo instante, comentou sobre Bolsonaro: "Não tem chance", alfinetou o petista.

O ex-presidente foi categórico ao mencionar que o peessedebista é um "João Trabalhador", nome concedido pelo tucano (Doria) em marketing publicitário. Porém ainda reforçou, afirmando que o tucano não cumpriu suas promessas de campanha, o que de fato deveria fazer ao invés de ficar discursando a deus-dará.

João Doria vem sendo um dos nomes cogitados pelo PSDB para disputar da Presidência da República. Junto a ele estão os peemedebistas Geraldo Alckmin, governador de São Paulo, e o ex-ministro tucano José Serra.

Em uma reportagem da revista "Veja", foi sinalizado que Doria anda realmente meio irritado com o ex-presidente.

Publicidade

Prova disso são os vários ataques e questionamentos realizados pelo peessedebista em seus discursos, sem contar ainda com a quantidade de publicações em suas redes sociais a respeito do petista.

Igualmente com o candidato do PSC Jair Bolsonaro, Lula não acredita em sua vitória, haja vista que falou durante a entrevista que o candidato não tem "viabilidade eleitoral", desta forma não há com que se preocupar com "quem não tem chance" de ganhar as eleições. Ademais, as pessoas "têm vergonha de votar numa pessoa tão reacionária", se referindo ao candidato Bolsonaro.

Trajano aproveitou a ocasião e rompeu as barreiras do Partido dos Trabalhadores interrogando por que o PT não gosta do PSOL, uma vez que a legenda abrange vários ex-petistas? Lula disparou imediatamente: "É o PSOL que não gosta do PT". Na opinião dele, o PSOL se acha mais "honesto", "sabido e mais bonito".

O petista, que ainda não tem certeza de sua participação na disputa eleitoral de 2018, foi condenado a #Prisão pelo período de nove anos e seis meses, multa e impedimento de assumir cargos públicos.

Publicidade

A condenação se deu em virtude do processo [VIDEO] referente ao apartamento tríplex em Guarujá, no litoral de São Paulo.

Por fim, alguns aliados e membros do Partido dos Trabalhadores também vêm insinuando uma possível prisão ou, quem sabe, a própria objeção para Lula concorrer às eleições. No entanto, o petista declarou que o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT) está a sua disposição para assumir o seu lugar na chapa eleitoral, inclusive tem força suficiente para vencer o pleito em 2018. #Eleições 2018