Na noite desta segunda-feira (03), o juiz federal paranaense Sérgio Moro tomou uma decisão forte contra os operadores Jorge e Bruno Luz. O magistrado pediu a quebra do sigilo bancário e o sequestro do dinheiro da conta dos operadores. A decisão do juiz abrange dez contas bancárias que estão em paraísos fiscais. O magistrado quer ainda todas as movimentações da conta durante os últimos cinco anos.

Em nota, Sérgio Moro disse que isso foi necessário devido os operadores Jorge Antonio da Silva Luz e Bruno Gonçalves Luz terem participado de esquema criminoso ao intermediarem o pagamento de propina a agentes públicos, incluindo diretores e gerentes da Petrobras.

Publicidade
Publicidade

Ainda de acordo com o juiz, os valores eram altos e eles utilizavam expedientes sofisticados de ocultação para esconderem as ações corruptas da Justiça.

Jorge e Bruno, pai e filho, foram denunciados no final de março deste ano. Eles são acusados de favorecerem parlamentares, principalmente do #PMDB, e diretores da estatal petrolífera em contratos fraudulentos de compra e operação de navios-sonda no exterior.

Ligados ao PMDB

A determinação dessa nova medida do juiz pode atingir em cheio ao PMDB, já que os operadores eram muito ligados ao partido. A `Polícia Federal (PF) e o Ministério Público Federal (MPF) apontaram os dois operadores como responsáveis por beneficiarem um esquema gigantesco de #Corrupção dentro do partido.

Moro quer em suas mãos todos os documentos relativos às contas deles, cadastros, extratos, ordem de pagamento, ou seja, todas as transações bancárias do período de cinco anos.

Publicidade

O MPF constatou, através de provas, o envolvimento de Bruno e Jorge em seis episódios de corrupção e lavagem de dinheiro. A Petrobras foi a grande vítima do esquema criminoso deles.

Além dos dois, outras sete pessoas foram citadas na ação penal e devem dar explicações. Jorge e Bruno estão detidos da Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba.

Conforme nota divulgada pelo juiz Sérgio Moro, a denúncia envolve vários contratos da Petrobras com a Área Internacional, no qual foram beneficiados de forma irregular agentes públicos e da estatal.

Resposta ao PT

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirma que sofre perseguição política de Moro. Essa atitude do juiz de pedir informações das contas bancárias dos operadores do PMDB, pode ser uma resposta para o petista. O juiz não vê partido e sim quer acabar com a corrupção que assola o país.

Os petistas já se preparam para uma possível condenação de Lula e o argumento utilizado por eles será: perseguição política. Argumento que pode ficar sem nexo diante dessa decisão de Moro. #Sergio Moro